Publicidade
Entretenimento
Vida

Diretor do novo espetáculo de Natal feito pelo governo promete mais emoção ao público

Ao invés do tradicional “O Glorioso”, fora do Teatro Amazonas, SEC fará novo show de Natal dentro do TA, com transmissão do Sistema de Rádio e Televisão A Crítica no dia 25 de dezembro 18/10/2015 às 15:14
Show 1
O renomado artista Jorge Takla será o responsável por dirigir um dos mais esperados shows natalinos do Estado, o concerto de Natal
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

O concerto Natal que será realizado para este ano pelo Governo do Estado do Amazonas, em Manaus, será diferente. “Terá muito mais emoção”, diz o diretor cênico, produtor, cenógrafo, iluminador e figurinista libanês Jorge Takla, que vive em São Paulo e foi contratado pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC) para dirigir o espetáculo intitulado “O Arauto dos Brinquedos”, com entrada gratuita.

Ao invés do tradicional “O Glorioso”, concerto que sempre atraiu centenas de famílias para assistir ao show único na noite de 25 de dezembro, em vários palcos montados do lado de fora do Teatro Amazonas (TA), no Largo São Sebastião, este ano a SEC preparou um espetáculo em palco italiano que será apresentado dentro do TA. “Serão nove sessões em seis dias, entre 17 a 23 de dezembro”, ressalta Takla. Do lado de fora do Teatro os palcos gigantescos serão substituídos por telões de LED onde serão transmitidos ao vivo cada ato que ocorrer dentro do TA.

O renomado artista Jorge Takla vai ser o responsável por conduzir um dos mais esperados shows natalinos do Estado. “O secretário (Robério Braga) me convidou para fazer uma adaptação de ‘Lágrimas de Brinquedo’ (texto do escritor amazonense Alfredo Fernandes) para um formato de teatro musical, que é um formato que o público está apreciando cada vez mais no Brasil”.

Takla já fez mais de 100 trabalhos ligados à teatro, música, dança e ópera, desde a década de 1970 até os dias atuais, tanto em território nacional como fora do País. “Eu trabalho com isso há muitos anos e percebo que o público do Brasil quer muito essa linguagem (teatro-musical)”.

Apesar da vasta experiência, Takla afirma que ficou assustado com o convite do secretário de cultura e que este será seu primeiro trabalho oficial de tema natalino. “Fiquei assustado porque é um espetáculo muito tradicional aqui. Eu já fiz espetáculos de Natal para escolas, empresas, mas nunca tinha feito um musical escrito para o Natal, no esquema profissional completo de dramaturgia e encenação”.

De fora para dentro

Sobre a mudança do concerto de Natal de fora para dentro do Teatro Amazonas, o diretor Jorge Takla considera tal esquema de apresentação em palco italiano mais adequado. “Em termos de aproveitamento tem uma energia melhor. O espetáculo que é feito para fora é grandioso, mas não dá para reproduzir (em outros espaços), não é uma obra de dramaturgia que pode ser passada em outro teatro. Se você faz um espetáculo de teatro musical mesmo, é uma obra que fica na dramaturgia, tem texto, tem diálogo...”, ressalta.


O novo concerto de Natal será apresentado dentro do Teatro Amazonas. Foto: Euzivaldo Queiroz

A grande diferença entre o anterior “O Glorioso” e o novo show “O Arauto dos Brinquedos” é a essência e a emoção, nas palavras de Jorge Takla. “Quando você está fora, você vai, vem, come um lanche, fica horas esperando, se desliga, volta, assiste de novo. É um tipo de envolvimento que as vezes perde a essência. A emoção e a informação ficam dispersas”, opina. “Quando é dentro do teatro, você foca muito mais no ator, que está aqui (mais próximo) do espectador, sente mais emoção. E eu espero que o público sinta essa emoção”.

O texto adaptado de “Lágrimas de Brinquedo” é assinado pelo dramaurgo e diretor de teatro amazonense Jorge Bandeira e já está pronto. Após isso, será a fase de composição das canções, arranjos, orquestra e divisão de vozes no show. Os ensaios começam dia 22 de novembro. Além de Takla e Bandeira, compõem o grupo Miguel Briamonte (música), Tânia Nardini (coreografia), Ney Bonfante (iluminação), Marco Apolo Muniz (cenografia) e Marcelo Marques (figurinista).

Envolvimento e a história

“Eu já conhecia o (artista amazonense) Alfredo Fernandes de nome, por causa de todo um histórico, mas eu não conhecia a obra (Lágrimas de Brinquedo)”, conta Takla. “É a história de uma menina cega, a Dorinha, que é cercada de brinquedos, que são vivos. Tem o leão, o urso, o palhaço, o coelho, o soldadinho. Quando ela dorme, os brinquedos ganham vida. Tem um brinquedo, inclusive, que fica chateado com a Dorinha porque acha que ela o derrubou da janela, mas na verdade ela esbarrou nele porque não o enxergou. E a Dorinha vai ser operada da visão no dia de Natal”. E aí que o nascimento de Jesus, no Natal, é entrelaçado à história da menina Dorinha.

O mítico Teatro Amazonas

Jorge Takla já tinha visitado o Teatro Amazonas durante o Festival de Ópera, mas será a primeira vez dele apresentando um espetáculo próprio. “Será uma emoção porque é um teatro mítico, não é qualquer teatro. É um templo, um altar”, conta. “E no dia do Natal, 25, acho que vou ficar aqui em Manaus. Vou para o Largo assistir (o show) no telão, como visitante”.

O apoio da Coca-Cola

Segundo o secretário de Cultura, Robério Braga, o concerto de Natal não será custeado pelo Governo do Estado, mas receberá R$ 2 milhões de patrocínio da Coca-Cola. O orçamento oficial do espetáculo ainda não foi divulgado oficialmente.

O show na TV A Crítica

As nove sessões gratuitas do concerto de Natal “O Arauto dos Brinquedos” serão transmitidas simultaneamente para telões de LED no Largo São Sebastião. Além disso, todo o show será transmitido pelo Sistema de Rádio e Televisão A Crítica, na noite do dia 25 de dezembro, a partir das 19h.

O concerto em números

Este ano serão 180 artistas atuando no palco do TA no concerto de Natal, entre coristas, bailarinos, cantores, atores, mas sem contar músicos. O público terá disponível 701 assentos para assistir o show dentro do teatro, e o número de lugares do lado de fora, no Largo, ainda não foi decidido.

Publicidade
Publicidade