Publicidade
Entretenimento
SHOW

DJ Negralha, que toca com O Rappa há 20 anos, é atração nacional do Festival Cauxi

Com propósitos plurais, Negralha atua ainda como produtor musical, assumindo projetos cada vez mais concorridos no cenário da música nacional 20/12/2018 às 14:12 - Atualizado em 20/12/2018 às 14:16
Show bv0120 1f fdc0224c af51 4700 82e0 15407ac59860
(Foto: Divulgação)
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

O nome dele é Wellington Braga Inácio, mas no meio musical ele é conhecido como o DJ Negralha. Após finalizar as turnês com O Rappa dos DVDs Acústico Oficina Francisco Brennand e Marco Zero, o DJ segue a topo vapor entre beats e samples em eventos do Brasil e mundo. Sua próxima parada é na última edição de 2018 do Festival Cauxi, que acontece nesta sexta-feira (21) na Assinpa (Associação dos Servidores do Inpa – Rua da Lua, Morada do Sol, Aleixo).

Desde 1989 na ativa, completou vinte anos pilotando as toca-discos do O Rappa, uma das maiores bandas do país. Com propósitos plurais, se reveza entre extensas turnês com a banda, que nos últimos anos incluem passagens pelos EUA, Austrália, Nova Zelândia e Europa.

"Tenho um estilo próprio que mistura rap, soul, reggae, Dub, mpb. Procuro sempre mostrar esse lado original de misturar Brasil e outras linguagens. Cada lugar procuro ir de acordo com o público. Norte, e Nordeste com músicas da região, exterior músicas do Brasil. Isso tudo com músicas de projetos que já toquei, ou gravei", destaca o artista.

Quando surgiu, há quase 30 anos, Negralha conta a dificuldade em divulgar os trabalhos, hoje feito de forma acessível com a internet. "Cenário de hoje é a continuidade do que foi plantado nas gerações passadas, na minha opinião, a diferença é que hoje podemos alcançar frequências graves que não era possível na época, e a oportunidade de gravar digital com mais facilidade, e o mais importante é poder divulgar o próprio trabalho com a internet, quem é dessa geração tem essa vantagem a internet é o maior veículo de comunicação mundial", afirma.

Entre outros projetos gravou dois discos com banda de Afrojazz (Disco Preto de 2012 e African Brothers de 2016), foi membro fundador do grupo Eletrosamba, uma fusão entre samba rock e beats eletrônicos, com dois discos lançados sendo o segundo com produção de Marcelo Yuka.

Todas as terças-feiras, na rádio FM O Dia junto com Falcão, comandam o programa chamado Mofaia, com referências à música Jamaicana. Negralha comemora o fechamento do ciclo com O Rappa e destaca os planos para 2019: "Anos de 2018 não foi fácil pra quem vive de cultura. Graças a Deus é muito trabalho sempre consegui trabalhar bem. Fechamos um ciclo com O Rappa que toquei desde 1998 até 2018.

“Estou a dois anos com Falcão na FM O Dia no “Mofaia” que toca reggae, etc. Para 2019 temos o lançamento e turnê do projeto solo do Marcelo Falcão . Sempre pra frente focado no novo sem esquecer o que já foi feito de bom", conta.

Para o show no Festival Cauxi, Negralha vai contar com a participação da cantora Márcia Caminha, que era vocalista da banda Pusanga, em Manaus. "Conheci a Márcia Caminha aqui na Lapa com Dibob um também de Manaus, sempre faço pesquisa de novos artistas e culturas. Com a linda voz da Márcia Caminha vou ter uma parceria e poder fazer músicas do meu repertório autoral e versões Dub de algumas músicas do Rappa, e outros artistas que já gravei. Vai ser um lindo baile black music e reggae, Dub", adianta.

Ingressos à venda

Os ingressos antecipados para o Festival Cauxi já estão disponíveis por R$ 20, no quiosque Os Barés, no Manauara Shopping. A oitava edição do evento também contará com as bandas Mady e Seus Namorados, Johnny Jack Mesclado e a anfitriã Alaídenegão.

Segundo o produtor Rafael Ângelo, guitarrista da Alaídenegão, os ingressos também estarão à venda na hora, por R$ 25. Ele reforça que a festa marca a parceria da Cauxi Produtora Cultural com a Opção Sonora, que representa artistas do hip hop em Manaus.

O músico afirma que o Festival Cauxi também fecha o ciclo de atividades da Alaídenegão em 2018, ano que a banda completou 10 anos de estrada. Entre os destaques estão os shows realizados em São Paulo, no lançamento do projeto SPAM, na quarta edição do Vento Festival e na Semana Internacional da Música (SIM); além da participação na série “Encontro das Águas”, com o espetáculo “Amassunu”, que a banda dividiu o palco do Teatro Amazonas com a Orquestra Amazonas Filarmônica e apresentou a autoral “A Rabeta” e uma releitura de “Banzeiro”, clássico do grupo Raízes Caboclas.

 

SERVIÇO

O QUÊ: Festival Cauxi, com Mady e Seus Namorados, Johnny Jack Mesclado, Alaídenegão e DJ Negralha, d’O Rappa

QUANDO: 21 de dezembro, a partir das 21h

ONDE: Assinpa (Associação dos Servidores do Inpa) – Rua da Lua, Morada do Sol, Aleixo

QUANTO: R$ 20 ingressos antecipados no quiosque Os Barés, no Manauara Shopping; e R$ 25 na bilheteria do evento

INFORMAÇÕES: 98210-2438/98100-3399

Publicidade
Publicidade