Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020
AUDIOVISUAL

Duo ‘Couple of Things’ encerra série de vídeos no Teatro Amazonas

Percorrer oito cidades ao redor do mundo e gravar com pessoas desconhecidas. Essa é a proposta do ‘What If Collab’, uma série online dos artistas visuais Diana Boccara e Leo Longo



WhatsApp_Image_2019-12-23_at_13.50.34_49B19B8D-4703-4B7B-9894-765CD8187BF2.jpeg (Foto: Reprodução/Instagram)
23/12/2019 às 14:36

Percorrer oito cidades ao redor do mundo e gravar com pessoas desconhecidas conectando-se através da arte. Essa é a proposta do ‘What If Collab’, uma série online dos artistas visuais Diana Boccara e Leo Longo que formam o duo ‘Couple of Things, um coletivo de produção cultural envolvendo direção, cinematografia, filmmaking, fotografia e direção de arte. A última parada do projeto foi na capital amazonense e o resultado dessa experiência já está disponível no canal do YouTube do casal.

“A proposta é viajar o mundo, oito cidades, para se conectar com estranhos e criar arte juntos. A arte pode, de fato, criar relações de confiança entre pessoas que não se conhecem”, destacou o casal durante a passagem por Manaus.



Johanesburgo, Tel Aviv, Copenhagen, Singapura, Hobart, Toronto, Santo Domingo e Manaus foram as cidades visitadas durante o projeto audiovisual que contava com apenas sete dias de estadia e gravações em cada parada.

Roteiro em Manaus

No registro, o casal decidiu que a collab iria iniciar em torno do Teatro Amazonas, no Centro de Manaus. “O teatro é, de fato, onde os movimentos culturais de um Estado se encontram: o erudito, contemporâneo, o moderno, o popular, todos eles se encontram no Teatro Amazonas”, disse Leo.

No Teatro, o casal marcou um encontro com o maestro Marcelo de Jesus. Além de informar ao duo sobre os grupos artísticos que compõem o teatro, Marcelo os conduziu para conhecer o fosso da orquestra.

“Estar num teatro como o Teatro Amazonas, cheio de história, tão importante para o País e para a cidade, faz com que eu me distancie daquilo. O Marcelo fez com que a gente quebrasse essa barreira. A gente desmistifica o ambiente”, ressaltou Diana.

Colaboração de peso

Reunidos, a soprano Dhijana Nobre, a maestrina Elena Koynova, o violonista Carlos Jr. e os dançarinos Remilton Souza e Cleia Santos apresentaram uma versão erudita do clássico popular amazonense ‘Tic Tic Tac’, hit mundial do grupo manauara Carrapicho. Concluindo o projeto com êxito, o casal ficou responsável em fazer o registro audiovisual da performance.

“O Marcelo foi tão sensível em entender a nossa proposta e tão certeiro em escolher as pessoas certas que ele escolheu para fazer parte disso que a gente não se distanciou do nosso objetivo, pois esse grupo entendeu a beleza que o simples tem”, destacou Leo.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.