Quarta-feira, 03 de Março de 2021
CENÁRIO

Dupla Daft Punk se separa após 28 anos de carreira

Daft Punk, cujos membros se conheceram no colégio, estreou em 1997 com o álbum "Homework" e inicialmente conquistou as pistas de dança com canções como "Around the world" e "Get Lucky"



111_4A9BF08E-3550-4118-8BE9-366F2B3269E8.jpg Foto: Reprodução/Internet
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
22/02/2021 às 16:30

A dupla francesa de música eletrônica Daft Punk, que costumava se apresentar usando capacetes, anunciou sua separação nesta segunda-feira(22), após quase três décadas, por meio de um vídeo postado no YouTube intitulado "Epilogue". 

A informação foi confirmada por e-mail à AFP por sua porta-voz Kathryn Frazier. 



A dupla, formada por Thomas Bangalter, 46 anos, e Guy-Manuel de Homem-Christo, 47 anos, postou um vídeo com cenas de seu filme "Electroma" no qual os dois caminham no deserto. Ao final, um deles aciona um detonador nas costas do outro, que após uma contagem regressiva de 60 segundos, explode no ar. A imagem exibe o período "1993-2021". 

Desta forma e sem aviso prévio, um dos mais importantes grupos de música eletrônica e símbolo do “French Touch” pôs fim à sua bem sucedida colaboração, premiada ao longo das décadas com seis prêmios Grammy. 

Há 14 anos os parisienses não tocavam mais em shows, limitando suas poucas apresentações a cerimônias de televisão, como a do Grammy. 

Daft Punk, cujos membros se conheceram no colégio, estreou em 1997 com o álbum "Homework" e inicialmente conquistou as pistas de dança com canções como "Around the world" e "Da Funk". 

Em 2001, a dupla francesa lançou "Discovery", um álbum ainda mais popular com canções como "One more time" e "Harder, better, faster, stronger."

 "Humanos, no fim"

Quatro anos depois, eles decepcionariam seu público com um álbum mais sombrio, "Human After All" (Humans after all). Depois voltaram com força e seu maior sucesso, o "single" "Get lucky" de 2013, realizado com Pharrell Williams, que vendeu milhões de cópias em todo o mundo. A música também ganhou dois prêmios Grammy. 

Seus capacetes de robôs, que apareceram pela primeira vez no vídeo de "Around the world", alimentaram sua aura misteriosa, uma forma de se proteger de sua própria popularidade e ao mesmo tempo alimentar a curiosidade de seus fãs. 

Num documentário transmitido pela rede britânica BBC em 2015, Bangalter declarou: “Temos um dia a dia que é muito mais normal (...) do que a vida de artistas que gozam da mesma popularidade, mas que devem dar mais importância a ser fisicamente reconhecido". 

O Daft Punk "contribuiu para tirar o tecno e a música eletrônica do mundo 'underground' e colocar (esses gêneros) na linha de frente, fazendo deles o novo pop", resumiu o jornalista francês especializado Stéphane Jourdain.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.