Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
Buzz

Durante ‘Encontro com Fátima Bernardes’, Sheislane Hayalla ganha faixa de 'Misstressada'

No decorrer do programa, Fátima Bernardes aproveitou para tecer elogios à beleza da moça e cobrar explicações sobre o episódio protagonizado pela modelo no concurso – onde Sheislane arrancou a coroa da campeã, Carolina Toledo



1.jpg Sheislane Hayalla
06/02/2015 às 14:50

A modelo amazonense Sheislane Hayalla pode não ter ficado com a faixa e a coroa de Miss Amazonas 2015, mas foi, sem dúvida, aclamada pelos internautas e amantes da cultura besteirol como a "miss do povo". E como Miss Estressada também – título este estampado na faixa que ganhou do humorista Marcos Veras durante sua participação bem humorada no programa "Encontro com Fátima Bernardes", da Rede Globo, na manhã desta sexta (06).

No decorrer do programa, Fátima Bernardes aproveitou para tecer elogios à beleza da moça e cobrar explicações sobre o episódio protagonizado pela modelo no concurso amazonense – onde Sheislane arrancou a coroa da campeã, Carolina Toledo, e logo após jogou ao chão. A atitude repercutiu na imprensa nacional e internacional, e Hayalla recebeu tanto críticas quanto elogios pelo "descontrole". 



Sheislane, que durante outras entrevistas fazia questão de ressaltar que o concurso havia sido comprado pela primeira colocada, pouco falou sobre isso no programa global, limitando-se a dizer que fez o que fez porque “havia ganhado uma candidata fora dos requisitos do concurso”, citando tópicos como peso e altura na justificativa. A apresentadora Fátima Bernardes anunciou que a primeira colocada do concurso, Carolina Toledo, não quis se pronunciar para o programa.


"Foi um ato de protesto contra o concurso. A organização pede que as candidatas tenham padrões básicos de altura, peso e medidas. Todas nos esforçamos para nos enquadrar. E ganha uma candidata que estava totalmente fora dos requisitos. Falei para ela que não merecia aquela coroa e que era do povo amazonense e não dela”, disse Hayalla no programa. Em entrevista concedida por Carolina Toledo à edição de A CRÍTICA da última segunda (02), Toledo afirmou que nasceu na capital amazonense.

Fama de sangue quente

Contrariando o que muita gente achava, Sheislane afirmou que jamais foi agressiva ou barraqueira. Lembrou inclusive da vez em que ficou em segundo lugar no Miss Globo Internacional 2014, onde ostentou a faixa de Miss Globo Brasil. A vencedora deste concurso foi Esma Voloder, Miss Globo Austrália. Hayalla garantiu que não pensou em tomar a atitude no concurso. “Inclusive me tornei amiga da australiana que ganhou o Miss Globo”, ponderou.

Questionada sobre sua atitude no Miss Amazonas 2015 ter sido apelação, Sheislane negou tal contexto. “Se eu tivesse apelado, teria feito isso no Miss Globo, já que era um concurso internacional e que teria mais chances de chamar a atenção para uma brasileira que ‘arrancou a cabeça’ da outra”, colocou a vice-campeã, aos risos.

Citada como alguém que teria puxado a coroa da vencedora por puro recalque, Hayalla fez questão de ir contra esse sentido também. “Não fiz porque não ganhei o concurso, mas fiz porque não tinha sido justo. Muita gente me aplaudiu e o público me apoiou. E fiz por todas. Não me arrependi, faria de novo. Faria para que exista justiça nesses concursos”, encerrou a moça, cujo cachê pela participação nos programas vem subindo progressivamente.

Mudança

Com a fama repentina, Sheislane colocou ao site IG que precisou contratar mais três assessores de imprensa e um advogado, que a acompanha por onde ela vai. Além do programa "Encontro", a moça garante que tem recebido propostas para participar de programas nas emissoras SBT e Record. "Estou hospedada onde eles me colocam, no Rio e em São Paulo", garantiu ela, que pretende alugar um apartamento no Rio de Janeiro. "É onde estão as oportunidades. Ainda vai melhorar".


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.