Publicidade
Entretenimento
SOLIDARIEDADE

Edição do ‘Bazar do Bem’ em prol das comunidades da tríplice fronteira

Projeto que apoia comunidades ribeirinhas acontece, nesta sexta-feira (30), no Cirmman, no São Jorge 30/06/2017 às 05:00
Show cirman
Serão 90 expositores, 20 deles dedicados a gastroômia, que vão reverter a renda obtida para ações sociais no Estado. Foto: Divulgação
Mayrlla Motta Manaus (AM)

Nesta sexta-feira (30), entre 9h e 17h, acontece  no Círculo Militar de Manaus (Cirmman) mais uma edição do  “Bazar do Bem”,  evento beneficente em prol de arrecadar verbas para o grupo “Rompendo Mais Fronteiras”, que realiza ações em comunidades da Tríplice Fronteira de Brasil, Peru e Colômbia e no Município de São Gabriel da Cachoeira (a 1.118 quilômetros de Manaus).

 Para essa quarta edição o brechó contará com 90 expositores, sendo 20 gastronômicos e 70 de objetos em geral. A entrada custa R$ 2 e o total arrecadado  será revertido a ações sociais.

Com o intuito de alinhar empreendedorismo, giro de capital e ação beneficente, as peças  nos estandes terão  preços populares. Organizadora do brechó, Adriana Villas Bôas explica que os visitantes encontrarão conteúdos diversos nos expositores.

 “Teremos desde roupas novas e semi-novas para adultos e crianças, artesanatos, utensílios para casa, cosméticos, acessórios femininos, além das comidas como yakissoba, pirarucu a casaca, bolos, doces em geral e etc”, explicou.

As vendas feitas nos estandes serão doadas aos projetos desenvolvidos pelo Rompendo Mais Fronteiras, que vem realizando ações sociais na região do Amazonas desde novembro de 2015. No dia do evento serão aceitas doações de material de higiene pessoal e brinquedos para ações a serem realizadas no decorrer do ano.

A mais próxima é a do dia 8 de julho, na Comunidade Ouro Verde, em Iranduba. Ao todo, 80 famílias e 250 crianças deverão ser beneficiadas com as doações, serviços de saúde e brincadeiras para as crianças.

 Além disso, pessoas com deficiência e recursos para realização de cursos profissionalizantes estão inclusos no cronograma de doações da entidade. 

Segundo Adriana, o Bazar do Bem nasceu num grupo de WhatsApp. “Devido a dificuldades financeiras para manter o Rompendo Mais Fronteiras, eu decidi vender tudo que ganhei de presente de casamento e não usava. Para engajar o evento criei o grupo Desapegos do Bem. Foi lá que surgiu a ideia de operacionalizar um bazar físico”, relembra.

O projeto uma parceria entre Adriana e Karine Chacon Brasil. As atividades desenvolvidas por elas podem ser acompanhadas pela internet, no endereço www.rompendomaisfronteiras.com.br, além de conteúdos nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade