Publicidade
Entretenimento
Vida

Egypcio, do Tihuana, toca com banda de RO no Porão do Alemão na Segunda-Feira Gorda (8)

Em entrevista ao A CRÍTICA, Egypcio afirma não saber quando será o retorno da Tihuana aos palcos e fala sobre seus projetos paralelos 03/02/2016 às 14:20
Show 1
Atualmente, o cantor viaja com o projeto "Urbana Legion" e faz participações especiais em shows
Laynna Feitoza Manaus (AM)

Desde que está com a banda Tihuana, há cerca de 17 anos, o cantor Egypcio deve ter tocado, no máximo, umas duas vezes com o grupo de rock em períodos carnavalescos.

Atualmente em pausa com a banda, o artista está vindo se aventurar pelas bandas de cá, onde irá fazer uma participação no show da banda Fábrica Rock (RO), no próximo dia 8 de fevereiro, no Porão Rock Festival.

“É uma delícia tocar no Carnaval, é uma coisa muito rara de acontecer. Como as pessoas geralmente estão a fim, nessa época, do que toca no Carnaval, elas esquecem um pouco dos outros gêneros musicais”, disse ele, em entrevista ao BEM VIVER.

Sobre o show em Manaus, ele declara que o repertório se baseará nas músicas autorais da banda de Rondônia, além de covers que eles tocam: alguns da própria Tihuana, Charlie Brown Jr., Legião Urbana, Raimundos, entre outros.

“Vamos tocar músicas como ‘Tropa de Elite’, do Tihuana; ‘Ainda é Cedo’, do Legião Urbana; e ‘O Coro Vai Comê’, do Charlie Brown Jr”, coloca o músico. Com os shows da Tihuana, Egypcio veio apenas duas vezes a Manaus, mas se sente muito feliz com o retorno. “Foram shows muito legais”, complementa.

Parada

O Tihuana deu uma pausa em meados de 2014. O motivo da pausa, de acordo com o vocalista, foi para dar vazão aos projetos paralelos, como o “Urbana Legion”, que funciona como um tributo à banda Legião Urbana.

“Formamos o grupo em 2014, tinha essa ideia há mais de 10 anos. Coloquei em prática quando a Tihuana deu um tempo. Estava no estúdio do Marcão (ex-Charlie Brown Jr.), em Santos, e comentei sobre a minha ideia. Fiz o convite e ele na hora topou fazer”, afirma ele.

Com o tempo, foram entrando novos integrantes no projeto. “A Lena, que tocou com o Marcão na banda A Banca, e eu trouxe o baterista do Tihuana que é muito meu amigo, o PG. Ficamos um ano ensaiando”, diz ele, lembrando que o tributo compreende apenas o período musical da Legião Urbana de 85 a 89, que começa no primeiro disco do grupo – homônimo – e vai até o disco “As Quatro Estações”.

“A gente está transpirando isso, mas do nosso jeito. Mexer com arranjos originais, de jeito nenhum”, emenda Egypcio, sobre a identidade sonora do tributo.

Fidelidade

“Fiz um negócio pra fã não ter o que falar (risos). Eu sou um fã meio xiita, então houve uma vontade de atingir os fãs mais xiitas como eu, os que sempre acompanharam a Legião Urbana”, pontua ele, avaliando o resultado da experiência.

“A gente conseguiu. Estamos tendo bons resultados. Colocamos o nosso DNA nas músicas, mas não mexemos na originalidade”, comenta Egypcio, lembrando que a Urbana Legion já passou por lugares como São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e até Los Angeles, nos Estados Unidos. Na fanpage do projeto, por exemplo, há uma gama imensa de fãs a exaltarem o trabalho do tributo.

Sobre a circulação, Egypcio não descarta uma futura passagem por Manaus. “Inclusive, na nossa página no Facebook, a maior quantidade de público é de São Paulo, e o segundo maior público é de Manaus. Só que ainda não apareceu nenhum convite”, diz o cantor.

Sobre o Tihuana, ele afirma não saber quando a banda retornará às atividades. “Não sei te falar uma data de retorno. Eu venho com outros projetos para o futuro”, encerra ele. 

Serviço

o quê: Porão Rock Festival

quando: 8 de fevereiro, a partir das 14h

onde: Porão do Alemão (Estrada da Ponta Negra, 1986, São Jorge)

infos: (92) 98127-0439



Publicidade
Publicidade