Publicidade
Entretenimento
Vida

Eles também podem (e devem): público masculino adere ao Pilates

Como boa parte dos exercícios, os reflexos do Pilates aparecem mais rápido no corpo dos homens do que nas mulheres: tonificação, força, resistência e flexibilidade, além de resultados promissores também para a saúde 30/05/2015 às 11:16
Show 1
Além de contribuir para a forma física, o Pilates também colabora para o alívio do stress e para o estímulo da memória. Na foto a instrutora Christiane Paiva e seus alunos
Loyana Camelo Manaus (AM)

Pilates é coisa de mulher”. “É leve demais”. “É tipo fisioterapia”. “É como meditação”. Todas essas afirmações são frequentes na boca de homens que ainda não conhecem de fato os tantos benefícios do método criado na década de 20 por Joseph Pilates. Quando em contato com a prática, a qual exige concentração, controle e grande força muscular para executar movimentos na velocidade correta, a visão muda na maioria esmagadora das vezes. E pelo número crescente de adeptos do sexo masculino, a opinião antes equivocada parece estar mudando rápido mesmo.

Como boa parte dos exercícios, os reflexos do Pilates aparecem mais rápido no corpo dos homens [graças ao testosterona] do que nas mulheres: tonificação, força, resistência e flexibilidade. Os resultados são bem promissores também para a saúde, a exemplo da redução do risco de câncer de próstata e a melhora no desempenho sexual. Ainda assim, é comum que esposas e namoradas precisem insistir para seus companheiros experimentarem o Pilates e para que eles então possam deixar alguns preconceitos de lado.

Segundo a fisioterapeuta e instrutora Christiane Paiva, do Studio Lótus, é necessário pegar pesado para conseguir os ganhos. “O Pilates não é feito de exercícios leves. Ele trabalha uma musculatura muito profunda, postural e estática. Então são recrutadas mais fibras dos músculos, tanto os internos como externos. O Pilates é algo que vem de dentro para fora”, descreve.

À primeira vista, o método pode mesmo passar a impressão de leveza. De acordo com Gabriela Castro, do Morada Saúde Spa, em verdade o desempenho do Pilates depende de bastante esforço do corpo para realizar os movimentos. “Devemos lembrar que esse método foi desenvolvido por um homem, o Joseph Pilates. Então é sim voltado para o público masculino”, frisa a instrutora e fisioterapeuta.

Experiência própria

Dentre os que foram conhecer o Pilates a pedido de esposas e namoradas estão o músico Davy Chaves, 40; o engenheiro civil e maratonista André Amaral, 44; e o administrador de empresa Daniel Carasso, 37 anos.

Praticante há um ano e meio, Davy Chaves diz que sentiu melhora não apenas na flexibilidade, postura, tonificação muscular e força, como no desempenho do seu ofício enquanto cantor lírico. “A respiração está melhor. Aqui você trabalha o que trabalha na academia e muito mais”, conta o músico, que pratica Pilates duas vezes por semana.

Já André Amaral é novato: iniciou há cerca de 40 dias, tendo sido indicado por conta de uma lesão ao jogar futebol. “Já sinto a região do core [músculos abdominais, lombares e pélvicos] mais fortalecida. O Pilates conseguiu corrigir uma postura errada minha na corrida. Exige força. Não tem nada de leve nele”, frisa.

Daniel Carasso havia parado por dois anos e retomou a prática há dois meses. Faz musculação de segunda a sexta e diz que o Pilates lhe “protege” da academia. “Tenho hérnia de disco então preciso estar bem preparado na parte do core. O Pilates é um exercício completo: pode ser leve, com viés de alongamento, mas depois de alguns meses pode se tornar algo que trabalha fortemente a musculatura tanto quanto outros esportes ou academia. A gente sai suado de lá”.

Benefícios

1 – Tonifica os músculos: o exercício trabalha até músculos que nunca haviam sido trabalhados antes;

2 – Condicionamento: é uma forma de treinamento complementar a qualquer outro tipo de exercício ou esporte que se esteja praticando;

3 - Flexibilidade: como toda atividade que engloba postura, o alongamento é de extrema importância. O alongamento da flexibilidade também melhora o desempenho nos exercícios e a diminuição de dores;

4 - Redução do risco de câncer de próstata: o risco de câncer de próstata aumenta associado, em parte, à deterioração da musculatura do assoalho pélvico. Homens que praticam Pilates podem adaptar seus treinos para fortalecer esta área do corpo através de exercícios localizados e através de exercícios respiratórios focados em contração do períneo.

5 – Disposição sexual: o corpo fica mais forte de dentro para fora, o assoalho pélvico será mais forte fazendo o homem se sentir melhor sexualmente;

6 – Resistência: atua no fortalecimento muscular, mas também trabalha a resistência com exercícios de manutenção de postura (isometria), e que trabalham a fase de retorno (fase excêntrica).

Saiba +

Cada idade, uma necessidade

A depender da idade do homem, a prática do Pilates atende a necessidades diferentes. Segundo a instrutora e fisioterapeuta Gabriela Castro, para o adolescente, o método pode tonificar, ajudar a adquirir massa muscular e ajeitar a postura. Na fase adulta, dos 20 aos 45 anos, é indicado para manutenção de massa muscular e para contornar lesões. Na idade mais avançada, dos 45 aos 60, corrige lesões já instaladas por hábitos do trabalho ou pelo próprio envelhecimento (hérnias de disco, dores lombares, cervicais). Na melhor idade (dos 60 em diante) é ideal para garantir a qualidade de vida: recuperar o equilíbrio e a flexibilidade perdida ao longo dos anos.

Serviço

O quê: Studio Lótus - Pilates, Estética e Fisioterapia

Onde: Av. Pedro Teixeira, n. 207 - Dom Pedro (ao lado do Japa Mix)

Info: 3084-3431

O quê: Morada Saúde Spa

Onde: Rua Constelação Orion, n. 14, Morada do Sol

Info: 3342-2156/ 3342-2157/ 98842-2156

Publicidade
Publicidade