Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
ESTILO

Eles vieram para ficar: moda masculina abre espaço para quem veste 'plus size'

Blogueiro Felipe Dias comenta sobre como o mundo fashion masculino está se adaptando a corpos fora do "padrão"



3015375_menswear2.jpg Com 1,98 m de altura e um metro de cintura, Zach Miko é o primeiro modelo plus size da IMG Models
14/08/2016 às 09:00

“Beleza não tem manequim único”, afirma o blogueiro Felipe Dias, que mantém a página www.fehdias.com.br para falar de moda, lifestyle e outros assuntos. Para ele, o plus size masculino vem ganhando cada vez mais espaço no universo fashion graças à abertura de lojas voltadas para esse público e à presença de modelos como Zach Miko nos desfiles e capas de revista.

“Existe uma ideia de que pessoas acima do peso, quando saem para comprar roupa, devem comprar o que tem à disposição ou vestir roupas largas e peças escuras. Mas as marcas devem entender que todo mundo tem algum tipo de vaidade e queremos estar inseridos dentro da moda. Estamos em pleno século 21 e a moda ainda não é algo para todos”, opina Felipe, que sempre enfrentou dificuldades na hora de renovar o guarda-roupa.

“Por estar fora dos padrões, por diversas vezes tive que olhar looks e estilos que estavam entrando na moda e tentar adequá-los ao meu perfil ou até mesmo buscar peças semelhantes, pois não encontrava minha numeração. Eu saía frustrado das lojas e me sentia de certa forma excluído”.

Independente disso, Felipe diz que dá para andar com estilo seguindo algumas dicas básicas. A primeira delas, e a mais fundamental, é aceitar o próprio corpo. “O mais importante é estar bem consigo mesmo, olhar no espelho e falar para você: ‘Cara, como eu sou demais!’. Estar bem consigo mesmo vai refletir na sua maneira de se vestir e mostrar sua personalidade para o mundo”.

À vontade

Com isso em mente, segundo o blogueiro, o próximo passo é usar roupas no tamanhos certo para o seu corpo. “O que mais vejo são pessoas que estão acima do peso utilizando roupas apertadas demais ou largas para tentar esconder o próprio corpo. Sei que existem modelos slim-fit que ficam um pouco mais ajustados, porém ele deve ficar ajustado e não apertado, existe uma diferença entre os dois”.

Por experiência própria, Felipe diz que as camisetas com gola V ajudam a alongar a silhueta e dão um aspecto mais vertical ao look, ajudando a disfarçar o tórax. Tecidos estruturados como o jeans também são ideais, pois não marcam a silhueta. “Ele é simples, básico e dá conta do recado! Tenho que confessar que é um dos meus preferidos”.

As estampas também estão liberadas, mas a dica é escolher padronagens menores e com fundos escuros. Outra opção é sobrepor camisetas estampadas com uma camisa aberta, seja ela jeans ou com uma cor mais sóbria. “A postura é outro fator primordial: levantar o ombro, abrir o peito e encarar o mundo com uma postura bacana!”, sugere Felipe.

Saiba mais

Não encha seus bolsos! “Hoje em dia temos que carregar carteiras, smartphones e vários outros gadgets. Porém, ao colocarmos tudo isso nos bolsos, ganhamos um volume lateral que distorce toda nossa silhueta, então o melhor a fazer é utilizar bolsas masculinas ou até mochilas para carregar esses itens necessários”, aponta Felipe Dias.

Três perguntas para

Felipe Dias, editor do Blog FehDias

Como a moda se tornou um objeto de interesse para você?

Eu sempre busquei fórmulas para manter uma boa aparência mesmo estando fora dos padrões vendidos pelas revistas. E foi assim que despertei meu interesse pela moda, de tanto explorar essas fórmulas e métodos e tentar manter um equilíbrio entre as minhas preferências pessoais e o que o mercado pode me oferecer.

Como você vê o processo de inclusão do plus size na moda?

Estamos longe do que pode ser considerado ideal. Por mais que existam algumas marcas e lojas que vêm fabricando peças maiores e inserindo outros perfis de modelos em suas campanhas, este processo de inclusão ainda é um pouco mascarado, pois ainda não vemos modelos com manequim tamanho 50 em grandes desfiles, e sim modelos com busto mais avantajado ou algo semelhante. Ainda há uma grande barreira no mundo da moda que deve ser desconstruído, para que um dia se torne algo mais “normal” aos olhos do mundo um manequim plus size.

É importante dar visibilidade ao modelo plus size nas passarelas?

Não precisamos de visibilidade, mas sim de representatividade, de forma que exista uma gama de diferentes tipos de corpos na indústria da moda. As pessoas querem e precisam ver seus corpos representados em grandes passarelas, desfiles, capas de revista ou qualquer tipo de mídia ou evento do universo da moda. Isso tende a elevar cada vez mais a autoestima das pessoas e a aceitação do seu corpo diante de um universo que tem por história padrões de beleza inatingíveis.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.