Publicidade
Entretenimento
Buzz

Em 'Amor à vida', DNA revela que Paulinha não é filha de Paloma

Após o resultado juíza ordena que Paloma devolva Paulinha o mais rápido possível e a ameaça 26/06/2013 às 11:23
Show 1
Em 'Amor à vida', DNA revela que Paulinha não é filha de Paloma
acritica.com ---

De acordo com a coluna “TV e Lazer” do jornal “Extra”, no meio de tanta infelicidade, Bruno, finalmente, vai receber uma boa notícia: o exame de DNA aponta que Paloma não é a mãe biológica de Paulinha. A troca dos frascos com o material para análise feita por Glauce (Leona Cavalli) dá certo e o juiz determina que a menina seja entregue de volta a Bruno. Paloma, claro, tem um ataque histérico no tribunal e grita que Paulinha é sua filha. César (Antonio Fagundes), Pilar (Susana Vieira) e Félix (Mateus Solano) acudem Paloma e a juíza manda ela se acalmar. "Doutora Paloma, consta também nos autos que corre um processo na vara criminal, movido pelo senhor Bruno Araújo, onde acusa a senhora de manter a filha dele em cárcere privado", fala a juiza.

Paloma diz que não é verdade e que levou Paulinha para sua casa porque ela estava se recuperando de um transplante. "Cê levou a Paulinha pro seu apartamento pra cuidar dela, sim... Mas depois disse que ela era sua filha e que não ia me devolver. Chegou a me proibir de ver a menina...", fala Bruno. Paloma diz que não podia confiar nele, que tinha que mantê-lo afastado porque ele tinha roubado Paulinha dela. "Roubei como, se ela não é tua filha?", pergunta Bruno. Paloma fala que ama a menina e implora que Bruno não a tire dela. "Eu nunca vou esquecer o que cê fez pela Paulinha. Nunca. Mas ela é minha filha. Sem ela eu não vivo. Cê tem que me devolver ela, Paloma!", fala Bruno.

A juíza ordena que Paloma devolva Paulinha o mais rápido possível e a ameaça: "Ou a senhora se compromete a entregar a filha ao pai, ou vou ter que expedir um mandado de busca e apreensão da menor, sob auxílio policial. E se criar resistência pode ser presa por desobediência a ordem judicial. Desesperada, Paloma pede mais um tempo para provar que a menina é mesmo sua filha e discute com o ex-namorado. "Bruno, você disse que me amava, como pode ser tão cruel comigo?", fala Paloma. "Cê já ficou com a Paulinha tempo demais. É obvio que cê não pretende devolver a minha filha. Nem sei dizer o tamanho da dor que você me causou, Paloma. Nem que seja preciso a ajuda da polícia, mas quero minha filha de volta!", avisa Bruno.

Paloma volta para seu apartamento e conta a Paulinha que ela vai voltar para a casa do pai. "Eu sei que cê vai gostar de voltar pra casa do Bruno. Mas me diz só uma coisa, cê não gosta nem um tiquinho de mim? Não gostou de ficar aqui comigo?", pergunta Paloma. A menina, então, responde: "Paloma...eu te amo...eu te disse umas coisas ruins aquele dia porque eu tava brava com você, tava com saudade do meu pai. Mas eu queria que cê fosse minha mãe. Queria muito". As duas se abraçam e choram. Bruno vai ao apartamento de Paloma buscar a filha e a médica cai em prantos, desesperada vendo a garota ir embora.

 


Publicidade
Publicidade