Publicidade
Entretenimento
Música

Em entrevista, Djavan fala sobre show em Manaus e nova música de trabalho

Com a turnê de “Vidas pra cantar”, cantor se apresenta nesta sexta-feira (6) no Tropical Hotel Manaus 04/05/2016 às 15:48 - Atualizado em 04/05/2016 às 15:49
Show djavan
Djavan entrega que os fãs de Manaus irão ouvir muitos de seus hits / Foto: Divulgação
Artur César Manaus (AM)

Dona Virgínia, mãe de Djavan, sempre procurou incentivar a carreira musical do filho. “Ela achava que eu tinha uma voz bonita”, recorda o cantor, hoje um dos maiores nomes da Música Popular Brasileira, cuja carreira de sucesso já ultrapassa as quatro décadas.

Em seu mais recente trabalho, “Vidas pra cantar”, o artista alagoano presta uma homenagem àquela que pode ser considerada sua primeira fã. Na canção “Dona do Horizonte”, ele, um expert em falar de amor nas suas mais diversas formas, versa sobre o amor mais natural do universo. “Não vai mudar, toda mãe é assim / Mãe é o nome do amor”, canta Djavan.

Não é só a infância ao lado de Dona Virgínia que vem à tona no 23º álbum do cantor, considerado por ele um dos mais autobiográficos de sua carreira. “Tudo aconteceu meio que de forma casual. Nesse álbum falo do Nordeste, do seu folclore, da beleza das moças, da fé e da fraternidade desse povo... Falo também da minha mãe, que numa espécie de clarividência, achava que eu iria fazer sucesso um dia. Presto uma homenagem a ela”, explica o cantor, em entrevista por telefone ao BEM VIVER.

É com esse baú de memórias, transformado em canções, que ele desembarca para mais um show em Manaus, nessa sexta-feira (6), no Tropical Hotel. Com a turnê de “Vidas pra cantar”, ele mata a saudade do público manauara, que há dois anos não via de perto uma apresentação do cantor.

Além de canções do novo disco, bem recebido pela crítica especializada e pelo público, o repertório inclui sucessos do artista, que completou 40 anos de carreira no ano passado. “Eu te devoro”, “Açaí”, “Pétala”, “Acelerou” e “Lilás” são alguns dos hits que os “djafãs” manauaras poderão curtir amanhã à noite.

A escolha do repertório do espetáculo, aliás, é uma das “dores de cabeça” do cantor. “O fato de ter muitos hits não facilita. Eu sempre ensaio um número maior de canções e deixo umas três ou quatro de ‘standby’ para as apresentações ao longo da turnê. O objetivo é atender todas as expectativas. Como esse novo trabalho teve uma receptividade muito boa, a gente acabou incluindo um número maior de músicas dele no show. Normalmente a gente inclui de quatro a cinco músicas novas, dessa vez a gente escolheu sete”, adianta Djavan.

Acompanhado por Carlos Bala (bateria), Jessé Sadoc (flügelhorn, trompete e vocal), Marcelo Mariano (baixo e vocal), Marcelo Martins (flauta, saxofone e vocal), Paulo Calasans (teclados e piano) e João Castilho (guitarras, violões e vocal), o artista é quem assina a direção do espetáculo. Djavan, aliás, é reconhecido por tomar de conta de todo o processo de suas criações.

“É um trabalho desgastante e gigantesco. Me entrego de uma maneira total. Mas essa dedicação faz parte do nível profissional que minha carreira atingiu”, explica o cantor. Nós e Dona Virgínia sabemos disso!

Um livro em branco

O cenário da turnê, concebido por Suzane Queiroz, foi desenhado a partir do conceito de que a vida de cada pessoa é um grande livro em branco que vai sendo preenchido página por página a cada alegria, a cada tristeza, a cada conquista, a cada novo amor que chega e que parte, ao longo do tempo. O show se inicia em um espaço vazio inteiramente preto até que um grande livro se abre ao fundo, no centro do palco.

Serviço

O quê: Show da turnê “Vidas pra cantar” do cantor Djavan

Quando: Sexta-feira, dia 6

Onde: Tropical Hotel, Piscina Vitória Régia

Quanto: R$ 175 o lugar na mesa e R$ 70 pista

Venda: Lojas Aramis Menswear e Skyler, no Manauara Shopping

Info: (92) 99153-0545

Publicidade
Publicidade