Publicidade
Entretenimento
Vida

Em entrevista exclusiva, Jorge & Mateus falam da carreira e a relação com a cidade de Manaus

Dupla sertaneja divulga seu mais recente lançamento, o CD "Os Anjos Cantam". Eles concorrem ao prêmio de Melhor Álbum de Música Sertaneja no Grammy 12/11/2015 às 10:07
Show 1
Dupla gravou DVD comemorativo pelos 10 anos de carreira
ACRÍTICA Manaus (AM)

Donos de umas das levadas mais animadas do sertanejo universitário como “Pode Chorar”, “De Tanto te Querer”, “Voa Beija Flor”, “Querendo te Amar” e “Amo Noite e Dia”, os goianos Jorge & Mateus ganharam projeção nacional e, hoje, são considerados uma das principais duplas sertanejas do Brasil. Eles comemoram 10 anos de uma carreira bem sucedida.

No mês passado, a dupla gravou o DVD comemorativo à trajetória de 10 anos que aconteceu no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF) e atraiu um público superior a 50 mil pessoas. Sucesso confirmado, que arrasta multidões.

Em turnê do segundo disco gravado em estúdio, ‘Os Anjos Cantam’, Jorge e Mateus tiveram seus nomes indicados ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja, trabalho que apresenta uma forma mais conceitual e despojada dos artistas. A premiação será no dia 19 de novembro, quando eles se apresentam em Manaus. Confira a entrevista com os músicos, exclusiva para o BEM VIVER:


São 10 anos de carreira no meio musical que mais forma estrelas na atualidade – o sertanejo. Os músicos Jorge e Mateus conseguem fazer um apanhado do começo da carreira até agora?

Jorge: São dez anos de bastante trabalho e dedicação. Temos vivido muitos momentos bacanas ao longo da nossa trajetória, como as gravações dos DVDs que têm sido sempre bem especiais pra gente. Mas, com certeza, o maior presente que temos conquistado nesta jornada é o carinho da galera que nos acompanha.  Somos bastante gratos a Deus e aos nossos fãs por tudo o que temos vivido.

Quais foram às influências musicais que guiaram Jorge e Mateus? Em um meio onde qualquer nova banda de sertanejo que surge é considerada “Sertanejo Universitário”, como a dupla caracteriza o seu som?

Jorge - Nosso som é a música sertaneja. A cada trabalho buscamos incorporar novos arranjos e elementos, mas a música sertaneja, romântica e de raiz sempre foi e será nossa base. Somos fãs de muita gente, como João Paulo & Daniel, por exemplo, que têm um legado eterno. Atualmente ouvimos praticamente de tudo, do MPB à música clássica, passando pelas levadas do blues.

Jorge e Mateus já emplacaram vários hits nas paradas de sucesso desde o início da sua carreira, como "Logo Eu", "Amo Noite e Dia", "Flor", "Voa Beija Flor" e "Pode Chorar". Como é se manter no topo das paradas de sucesso? Qual o segredo?

Jorge - Ficamos muito felizes e gratos em ter nosso trabalho reconhecido, e os nossos fãs são os responsáveis por tudo isso! Não temos um segredo e acreditamos que ninguém tenha alguma receita ou fórmula. O que temos buscado desde o começo é fazer músicas de qualidade, para que elas façam parte da vida das pessoas. Por isso prezamos muito por canções que sejam autênticas, intensas e de coração. Talvez esse seja nosso ‘segredo’ [risos].

Recentemente os sertanejos ganharam dos Correios um selo comemorativo que traz a foto da dupla, referente aos 10 anos de carreira de Jorge e Mateus. O selo vem em uma cartela junto com outros selos que retratam paisagens marcadas do estado de Goiás. Como é para os músicos tal reconhecimento?

Ficamos muito honrados por esta homenagem. Com certeza, esse selo tem um significado bastante especial pra gente, ainda mais por ter sido uma iniciativa dos Correios, que é uma das instituições mais importantes do Brasil!

“Os Anjos Cantam” é o mais recente trabalho da dupla Jorge e Mateus, com um repertório formado em sua maioria por canções românticas além de mesclas com o Pop e o Reggae. Como foi o processo de criação e gravação do disco que é o segundo da dupla gravado em estúdio?

Mateus - Esse foi um álbum bem diferente dos anteriores, principalmente pelo fato de ser um trabalho de estúdio, já que vínhamos em uma sequência de discos ao vivo. Foram meses ouvindo músicas para chegamos em uma peneira final de 100 canções, para escolhermos as 17 que entrariam no repertório. Ele segue a linha dos trabalhos anteriores, mantendo as canções bastante românticas, porém, quando falamos em termos de arranjos, ele acaba sendo um disco diferenciado. O resultado ficou exatamente como queríamos. Está muito com a nossa cara e o público tem curtido! Tanto é que já conquistamos, com ele, o Disco de Platina com as vendas físicas e digitais. E agora tivemos mais uma conquista, que é a indicação ao Grammy Latino.

Como é a relação dos cantores com o público manauara?

Mateus - Nossa relação com a galera de Manaus é maravilhosa! Só temos mesmo que agradecer a cada um de vocês por todo carinho e pela forma que nos recebem em todas as oportunidades que estamos pela região.

Vocês já estiveram em Manaus algumas vezes. Quando a agenda permite, qual a programação que está na linha de frente de opções na cidade?

Mateus - Nesses dez anos de estrada sempre temos passado muito rápido pela cidade por conta mesmo da agenda de shows e, infelizmente, não tem dado para passear por Manaus. Mas uma coisa que a gente tem gostado de apreciar é a culinária local.



Publicidade
Publicidade