Publicidade
Entretenimento
Vida

Em livro, jornalista homenageia arte de intérpretes da MPB

Partindo dessa mesma premissa, o jornalista carioca resolveu comemorar suas bodas de prata profissionais numa homenagem às 25 intérpretes que marcaram a música popular brasileira e sua própria carreira de maneira emblemática 24/07/2013 às 08:49
Show 1
Cantoras no livro já foram entrevistadas pelo jornalistas
Felipe de Paula Manaus

Em 25 anos de carreira, o jornalista e crítico musical Mauro Ferreira já manteve relações profissionais com os maiores nomes da música brasileira.

Mas são as vozes femininas, em toda a sua diversidade de gêneros e estilos, que despertam maior comoção no autor e em seu público, segundo o próprio jornalista, que concedeu entrevista ao jornal A CRÍTICA por telefone. “Elas mobilizam paixões e dividem as opiniões”, acredita ele.

Partindo dessa mesma premissa, o jornalista carioca resolveu comemorar suas bodas de prata profissionais numa homenagem às 25 intérpretes que marcaram a música popular brasileira e sua própria carreira de maneira emblemática.

O livro “Cantadas – a sedução da voz feminina”, lançado no Rio de Janeiro na última semana, faz uma análise do legado musical dessas cantoras, entre elas nomes como Gal Costa, Maria Bethânia, Marisa Monte, Cássia Eller, Maria Gadu, Daniela Mercury, Elba Ramalho, Elza Soares, Tulipa Ruiz, etc.

Representantes de vários períodos e gêneros diferentes, essas cantoras evidenciam a diversidade de timbres e valores musicais que caracteriza o Brasil e a música aqui produzida, segundo avalia o próprio autor. “A ideia é mesmo mostrar a diversidade do canto feminino”, explica.

Formatação

Dividido em 25 capítulos, cada um dedicado a uma intérprete em particular, a obra se restringe às análises do conteúdo fonográfico de intérpretes brasileiras num período compreendido entre 1987 e 2012, sem espaço para polêmicas ou fofocas.

“São perfis positivos, não tem nada da vida particular das estrelas”, adianta o autor, que apesar de ter entrevistado diversas vezes algumas artistas, diz manter uma distância profissional de suas fontes.

“Eu sou crítico, por isso procuro manter certa distância, pois quando se é somente repórter, a proximidade pode facilitar o acesso a informações, mas no meu caso, essa mesma proximidade poderia atrapalhar a crítica”, enfatiza. “Cantadas” é uma edição independente do crítico e jornalista Mauro Ferreira e será distribuída pela editora Mauá nas livrarias Saraiva de todo o País a partir das próximas semanas.

O livro tem o formato quadrado, fazendo referência aos antigos compactos simples de vinil. O projeto gráfico é do designer Rodrigo Amaral, que também deu a sugestão de título para a obra. “O projeto tem recebido elogios unânimes, estou muito feliz com o livro”, conta o autor, que também disponibiliza a publicação em seu blog na Internet (blognotasmusicais.blogspot.com.br).

“Cantadas” é segundo livro de Mauro Ferreira, que tem uma coluna de crítica musical no jornal O Dia, do Rio de Janeiro. Em sua primeira obra, “Nossa Senhora das oito”, ele biografou a vida da novelista brasileira Janete Clair. “O Brasil é o país das cantoras e das novelas”, disse Mauro em entrevista ao jornal O Dia.


Publicidade
Publicidade