Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Vida

'Escalafobéticos' vem aí: Grupo Beija Fulô anuncia reformulações nos espetáculos da trupe

O espetáculo possui três anos de existência e havia dado um hiato em 2012 por já ter sido contemplado por editais de pautas em anos anteriores, afirmou o diretor do grupo e jornalista Wallace Abreu. “No último ano, ficamos limitados aos espaços alternativos, o que nos distanciou um pouco do nosso público. Mas agora com o Café-Teatro, da ManausCult, surgiu a possibilidade de retornarmos, e o retorno está marcado por um novo formato”, destacou Abreu



1.jpg Em 3 anos de existência, espetáculo 'Escalafobéticos' já foi visto por cerca de 60 mil pessoas
28/02/2013 às 15:07

Reformulação. Essa é a palavra de ordem do Grupo Beija Fulô em 2013, companhia de teatro amazonense conhecida por difundir e mesclar as mais diversas linguagens de humor em seus espetáculos. Composta pelo ator e diretor da companhia Wallace Abreu, e os atores Tharcila Martins, Eduardo Gomes, Omã Freire, Yago Ferreira, Izabel Rocha, Clarissa Bacelar e Rodrigo Azevedo, a trupe é responsável por um dos espetáculos mais divertidos do cenário teatral da cidade: o memorável 'Escalafobéticos', que retorna à sua série de apresentações no dia 8 de março, às 19h, no Les Artistes Café-Teatro, localizado na Avenida Sete de Setembro, s/n, bairro Centro.

O espetáculo possui três anos de existência e havia dado um hiato em 2012 por já ter sido contemplado por editais de pautas em anos anteriores, afirmou o diretor e jornalista Wallace Abreu. “No último ano ficamos limitados aos espaços alternativos, o que nos distanciou um pouco do nosso público. Mas agora com o Café-Teatro, da ManausCult, surgiu a possibilidade de retornarmos, e o retorno está marcado por um novo formato”, destacou Abreu.

Retorno da Miss Pé Rexé


Ainda conforme o diretor do grupo, os personagens que conduzem o espetáculo permanecem, como Maroca Pipoca – interpretada pelo próprio Wallace -, a Cleyde Oficial, interpretada por Omã Freire, e a Obesa Sexual, vivida por Izabel Rocha. Porém, a reformulação do espetáculo carrega a volta da Miss Pé Rexé, incorporada por Eduardo Gomes e uma das personagens mais populares da história. “A Miss Pé Rexé estava afastada do grupo faz pouco mais de um ano, e o público cobrava muito o retorno dela”, assegurou Wallace.

Outra novidade confirmada na história é a inclusão de um novo personagem que vai se integrar definitivamente ao rol de ‘pérolas’ do 'Escalafobéticos': a Mãe Iludida, que será vivida por Rodrigo Azevedo. “Ela é mãe de um rapaz assumido como homossexual, e aí que sai o jogo da história. Ela é apaixonada pelo filho, o trata como se fosse um garanhão, mas ele é super afeminado e ela não consegue enxergar a verdade”, adiantou Abreu ao acritica.com.

‘Casos de Família’ e ‘O Canto da Sereia’ parodiados

A apresentação do dia 08 de março englobará duas paródias de programas de TV famosos, como o ‘Casos de Família’, que ganhará, na versão do 'Escalafobéticos', o nome ‘Calos de Família’, e a microssérie ‘O Canto da Sereia’, que se tornará ‘O Encanto da Baleia’. “Vamos trazer também o concurso Miss Pé Rexé 2013, que é um dos quadros realizados de ano em ano desde o primeiro formato, onde quem escolhe a Miss é o público”, apontou o diretor.

“No concurso, essas misses estarão parodiando as candidatas ao Miss Amazonas, que ultimamente têm representado lojas. Na nossa versão, teremos a Miss Jorge do Peixe, a Miss Lojão do Queima, a Miss Balneário da Dengosa e a Miss Bola da Suframa. Essas são as candidatas que serão apresentadas ao público e a personagem do Eduardo, que venceu o Miss Pé Rexé em 2010 e 2011, estará entre elas”. Abreu certificou que o público é quem escolherá a Miss e, de certa forma, o retorno ou não-retorno da personagem de Eduardo ao quadro específico da Miss Pé Rexé no espetáculo.

Público poderá ‘dirigir’ o elenco no quadro Jogo de Cena

Será oficializado também na apresentação o quadro Jogo de Cena, que já existia no Escalafobéticos, mas com outra roupagem, recordou Wallace. “Se trata de um quadro de improvisação, onde o público irá escolher o local e o tema onde se passará a encenação, ou seja, meio que ‘dirigirá’ o elenco no quadro. O público irá escolher o que vai acontecer, o que será encenado”, completou Abreu. Os ingressos para o 'Escalafobéticos' podem ser adquiridos no valor de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia válida para estudantes, idosos e artistas), no próprio Café-Teatro. Basta apresentar a carteirinha de estudante. Já os artistas precisam comprovar suas atividades com a carteira de alguma associação.

Quem não for ao retorno do 'Escalafobéticos' no dia 08 não verá mais o Jogo de Cena em outras apresentações, porque, de acordo com o ator e diretor da trupe, o Grupo Beija Fulô trabalha com temas da atualidade, característica principal da Cia. “Nossos quadros não se repetem. Todos os textos que escrevemos são baseados em atualidade, em fatos que viraram notícia, onde sempre parodiamos. E com isso temos um público fiel, que sabe que irá na apresentação seguinte ver um espetáculo completamente diferente do que já foi visto”, destacou Wallace.

Diversidade de linguagens humorísticas determina sucesso do espetáculo


Em 2011, o 'Escalafobéticos' foi o espetáculo que mais levou pessoas ao teatro, de acordo com Wallace. Com apenas três anos, a estimativa é de que 60 mil pessoas já tenham assistido a peça teatral. “Já chegamos a fazer de três, quatro apresentações por mês e estamos prevendo uma apresentação por mês em 2013. Até para afunilarmos o processo de criação, por visarmos sempre o ineditismo”, pontuou o diretor do grupo.

E a diversidade de linhas de humor é o que move o caráter do Grupo Beija Fulô na condução de cada apresentação do Escalafobéticos. “Misturamos quadros de improviso, stand up, comédias estruturadas com textos, trabalhamos muito livre com isso. Como o Escalafobéticos é um espetáculo que nunca se repete, a gente se sente muito à vontade para trabalhar esses gêneros do humor”, elucidou Wallace.

História

O 'Escalafobéticos' nasceu no Centro Universitário do Norte, fruto de um trabalho acadêmico. Os membros da trupe – em sua maioria jornalistas e publicitários – tiveram a ideia de criar um personagem popular de Manaus. “Apresentamos para a professora, que adorou e mostrou para todas as turmas de jornalismo da faculdade. Aí vimos que tínhamos futuro e começamos a nos apresentar”, apontou Wallace. O Grupo Beija Fulô possui 6 anos de trabalho.

Espetáculos 'Amores Urbanos' mais contemporâneo e visceral


Único espetáculo da trupe a se distanciar da proposta de comicidade, a montagem ‘Amores Urbanos – De Seu Caio, O Fernando Abreu’, encenada pelos atores Eduardo Gomes e Tharcila Martins, volta a ser apresentada no próximo dia 16 de março, também no Les Artistes Café-Teatro, às 19h, com ingressos no valor de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

A montagem é inspirada em três contos da obra do renomado autor gaúcho: ‘Os Sobreviventes’, ‘Dama da Noite’ e ‘Caixinha de Música’. “Estreamos o espetáculo no 9º Festival de Teatro da Amazônia (FTA) - cuja atriz Tharcila Martins recebeu 'Menção Honrosa' no encerramento do evento - e reformulamos por conta das críticas, resolvendo estudar um pouquinho mais o Caio Fernando Abreu. Se trata de um outro espetáculo”, disse o diretor.

Dentre as mudanças, o ator, diretor e jornalista pontuou e justificou as principais. “Mudamos a ordem dos contos a serem apresentados. Saímos do quarto (cenário do antigo formato) e construímos um cenário mais teatral, onde a nossa ideia é que o cenário fale sobre os relacionamentos podres que se constroem, em cima de interesses e de convenções. Não será mais os três contos separados: eles se reuniram e se encaixam, formando uma mesma história”, contou.

“Nossa ideia inicial no primeiro formato era trabalhar a questão cotidiana. Queríamos que o espetáculo fosse naturalista, remetendo aos anos 80 e à pequenos detalhes sobre a vida do Caio. E nesse novo formato a gente se entregou e ousou mais, onde o ‘Amores Urbanos’ está totalmente contemporâneo, mais visceral e vivo”, concluiu Wallace Abreu.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.