Publicidade
Entretenimento
Gastronomia e inovação

Escolha os ingredientes: empreendedora traz do Nordeste a forma de fazer pastéis na hora

A massa é cortada na hora e o cliente pode optar por três ou até oito recheios e complementos, entre eles: bacalhau, carne seca, tucumã, banana, azeitona, cenoura e batata palha 02/06/2016 às 17:47 - Atualizado em 02/06/2016 às 17:49
Show jghjghjghjghj
O sabor recordista de vendas é o de bacalhau, mas Elsa garante que o manaura é ousado na escolha da combinação de sabores, principalmente quando misturam tudo. Fotos: Fabiane Morais
Fabiane Morais Manaus (AM)

Esqueça o jeito tradicional de pedir pastel. Com uma ideia inovadora, a pernambucana Elsa Marques, que está há oito anos em Manaus, conquista os clientes na rua 2, no conjunto Vila Nova, bairro Cidade de Deus, Zona Norte, com pastéis que podem ter de três a oito ingredientes como o cliente quiser. Além do quitute, Elsa conquista a clientela com salgados criativos e, aos poucos, fica cada vez mais conhecida na comunidade.

Entre as opções da “Casa do Pastel”, estão os sabores bacalhau, palmito, camarão, carne, tucumã, carne seca, três queijos (prato, coalho e muçarela), frango, picadinho e os complementos sem custo adicional: cheiro verde, cenoura, banana, ovo, azeite e batata palha. No cardápio, o cliente pode pedir os pasteis tradicionais de R$ 4 (com três opções de recheios), R$ 5 (com quatro opções de recheios) e o de R$ 7 (X-Tudo – com todos os ingredientes).

“Essa forma de vender pastel é comum no Pernambuco e achei que daria certo aqui em Manaus”, disse Elsa, que conta que os amazonenses são mais ousados na hora de fazer combinações diferentes.

Para iniciar o micronegócio, Elsa relembra que comprou uma fritadeira por cerca de R$ 200 e ela mesma produzia a massa. Atualmente, ela compra de uma pastelaria no município de Iranduba, faz os cortes de pastel na hora e os recheia à moda do cliente. Para a produção de pasteis da semana, ela gasta cerca de R$ 200 para comprar os produtos alimentícios dos recheios e o óleo.

“Os pasteis são sempre ‘fresquinhos’. Inicio a produção dos recheios após o almoço”, comentou ela sobre a importância da qualidade dos produtos servidos. O trabalho informal possibilita que ela também se dedique a encomendas dos quitutes, que podem ser solicitadas pelo número 98801-7880.

O ponto de vendas funciona na garagem da pernambucana, de terça a sábado, a partir das 17h30. Em dias de alta movimentação, ela vende aproximadamente 30 pasteis. Outra novidade são as pizzas enroladas, criação de Elsa, que é, basicamente, uma massa de pizza com recheio e enrolada e cortada como um rocambole, que custa R$ 3. Completam a lista de delícias as empadas (palmito, camarão, queijo coalho, frango e doce de leite - R$ 3) e bolos, bolos de pote e mousses, além de sucos e refrigerantes.

Publicidade
Publicidade