Publicidade
Entretenimento
LITERATURA

Escritores mirins lançam livro sobre a importância da amizade no Martha Falcão

Cerca de 160 alunos da instituição participaram de uma manhã de autógrafos, que contou com a presença dos pais e representantes da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (Alcear) 14/12/2017 às 18:07 - Atualizado em 14/12/2017 às 18:08
Show crian a 123
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Com o objetivo de incentivar a escrita e a leitura desde a infância, o projeto “Novos Talentos” transforma crianças e adolescentes em verdadeiros escritores mirins. A iniciativa existe há 17 anos e é realizada pelo Colégio Martha Falcão, que anualmente faz o lançamento do livro homônimo ao projeto. E, nesta quarta-feira (13), cerca de 160 alunos da instituição participaram de uma manhã de autógrafos, que contou com a presença dos pais e representantes da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (Alcear).

“A novidades deste ano é que os livros ganham ilustrações feitas pelos próprios alunos, que mostraram entre frases, pensamentos e textos, com pureza e sensibilidade, o que sentem sobre amizade”, informou a diretora das Instituições Nelly Falcão de Souza (INFS), professora Nelly Falcão.

O autor do prefácio do livro da garotada neste ano foi o advogado e escritor amazonense Pedro Lucas Lindoso, membro da Alcear, que destacou a importância do tema para o desenvolvimento dos alunos. “A amizade é um dos valores mais importantes que a criança pode viver”, comentou.

E as amigas Sophia Teles e Paloma Frota, ambas de 6 anos, contam que ser autoras de um livro trouxe um experiência inesquecível nas suas vidas. “Gosto bastante de ler, qualquer tipo de livro, mas poder escrever a minha própria história foi muito legal”, disse a pequena Sophia.

A estudante universitária Ana Paula Teles conta que a experiência para toda a família tem sido emocionante desde o início do “Novos Talentos”. “É a primeira vez que ela participa do projeto e percebemos o quanto ela está animada com isso, então incentivamos bastante para que a leitura se torne um hábito prazeroso para ela”, afirma a mãe de Sofia.

Autor de mais de 140 obras, o presidente da Alcear, o escritor Gaitano Antonaccio, defende que a leitura como um hábito poderoso para mudar o mundo. “Em meio a tecnologia, videogames, celulares e computadores, devemos mostrar que o livro também pode ser uma forma de entretenimento, de exercitar o senso crítico e expandir o conhecimento”, apontou.

Publicidade
Publicidade