Quinta-feira, 27 de Junho de 2019
Vida

Espaço cultural R2 reinaugura com show da Mundo Livre S/A

O R2 será reaberto ao público dia 25 de outubro, a partir das 21h, com duas atrações musicais e passará a se chamar R2 Universo Cultural



1.jpg Essa é a primeira vez que a produtora do R2 traz uma banda de Recife para tocar em Manaus
17/09/2013 às 12:16

Quem gosta de descobrir novas sonoridades, livre de qualquer preconceito musical, certamente frequentou o R2 Espaço Cultural, que ficava localizado no bairro Dom Pedro. Dia 25 de outubro, a partir das 21h, o espaço será reinaugurando, passando a se chamar R2 Universo Cultural, situado agora no antigo Espaço Garden. Para a reinauguração, haverá o show da Mundo Livre S/A e da banda amazonense Johnny Jack Mesclado, que lançará seu quarto álbum durante o evento.

Segundo Beto Contartesi, produtor cultural do R2, o espaço passou a se chamar R2 Universo Cultural porque, além de música, haverá outros tipos de manifestações artísticas. “Além da música, que é uma particularidade do evento desde sua criação, a gente vai unir multilinguagens culturais e gastronomia num ambiente só. Todas as sextas-feiras, a partir da inauguração, haverá essa conexão. Pretendemos fazer uma vez por mês uma linguagem diferenciada. Já temos um evento bolado para o Réveillon do R2”, adiantou.

Sons variados

Durante o processo de preparação do novo R2, os produtores fizeram um cadastramento com todas as bandas da cidade que tivessem interesse em se apresentar no R2, nas sextas-feiras, após o lançamento. Ao todo, 38 bandas se inscreveram.

“O R2, no passado, criou uma base de todos os grupos que as pessoas chamam de alternativos, alguns fazendo sucesso (atualmente) como Johnny Jack Mesclado, Cabocrioulo, Alaídenegão e Os Tucumanus. Reparamos que sempre circundavam nas mesmas bandas, por isso quisemos ampliar isso. Acreditamos que a Mundo Livre S/A representa bem esse conjunto de bandas alternativas, de produção autoral”.

Toda sexta-feira duas bandas irão tocar na casa, uma do cadastro e outra que faz parte da história do R2.

Estética musical

Mesmo com 25 anos de estrada, a Mundo Livre S/A continua investindo no desenvolvimento da singular estética musical “transmachine” - invenção própria que se resume em reconfigurar e enriquecer a atmosfera e o “shake” inebriantes que hipnotizavam jovens e adolescentes em discotecas de todo o planeta nos anos 70, com elementos do samba e da cultura de raiz pernambucana.

Com esta missão, “Novas Lendas da Etnia Toshi Babaa”, trabalho de inéditas com gravação independente, foi lançado em 2011 pela Coqueiro Verde, e marcou uma nova fase da Mundo Livre S/A . “Gosto da Mundo Livre S/A por me identificar com que o Fred pensa, ouve e passa à frente”, resumiu o crítico José Teles. Para ele, definir o som do grupo liderado por Fred 04 é uma rua sem saída. Fred parece que faz música para se agradar.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.