Publicidade
Entretenimento
Vida

Espaço gastronômico faz reviver restaurante La Baguette em Manaus

Restaurante rebatizado como Baguette Morada resgata sabores e glamour boulangerie que era sucesso na capital entre os anos 1990 e 2000   21/01/2015 às 10:15
Show 1
Espaço revive casa de destaque na cena local entre os anos 1990 e 2000
JONY CLAY BORGES Manaus (AM)

La Baguette, misto de café e padaria que foi destaque em Manaus entre os anos 1990 e 2000, está de volta ao cenário gastronômico da cidade. Rebatizado como Baguette Morada, o espaço abriu na semana passada resgatando iguarias célebres da antiga casa e incrementando o cardápio com buffet completo de almoço e pratos especiais à la carte, além de pães, doces, confeitos e salgados.

Aberto no Shopping Adrianópolis, mesmo endereço do antigo La Baguette, o Baguette Morada ampliou o foco para funcionar como restaurante. O espaço oferece buffet com carnes, massas, saladas e acompanhamentos, além de opções de grelhados e saladas especiais com minitortas nos sabores bacalhau e frango defumado, no cardápio. No fim da tarde, haverá mesa com grelhados, saladas e sopas – a de caranguejo com camarão é um dos destaques. “Estamos abrindo com a proposta de um restaurante com poucos pratos, mas de bom padrão”, afirma a empresária Claudia Pio de Souza, que comandou o novo projeto do local, antigamente parte de uma franquia nacional e hoje uma iniciativa independente. Ela, que também esteve à frente da La Baguette, lembra que o espaço várias figuras de destaque foram clientes do lugar, entre elas os empresários Roberto Tadros e Paulo Girardi e o advogado Paulo Arantes, além do saudoso fundador de A CRÍTICA, Umberto Calderaro. “Havia uma nata que frequentava”, recorda.

Estrelas da casa

Os sanduíches que deram nome e fizeram a fama de La Baguette, é claro, não ficaram esquecidos: algumas receitas de sucesso da casa figuram no cardápio do Baguette Morada, como o baguete Saint Honoré ou o Croque Croissant, ao lado de novidades – inclusive um e outro itens regionais, como a tapioquinha com tucumã.

Também como antigamente, o espaço oferece pães diversos – incluindo opções sem glúten –, bolos, tortas, confeitos, doces e salgados. “Quem quiser poderá levar um pão ou torta para casa”, destaca Claudia.

Quem quiser apenas tomar um café ou fazer um lanche terá um espaço cativo no Café Elton Pio – nome dado em homenagem ao irmão de Claudia, já falecido. O espaço, logo na entrada do restaurante, vai servir café da marca Nescafé Alegria.

Tradição culinária

À frente da cozinha do Baguette Morada estão o chef Rogerio Caliri; a chef patissier, Gaby Harb; e a gerente e nutricionista, Nildes Silva. Mãe de Claudia e cozinheira de mão cheia, Zezé Pio de Souza prestou ainda consultoria na criação do cardápio.

Claudia e sua família, vale dizer, têm tradição no segmento culinário em Manaus: a empresária, que começou trabalhando ao lado de uma empresa do ramo de alimentação, mais tarde abriu seu próprio negócio, baseado na cozinha artesanal.

Com o empreendimento, Claudia mantém hoje restaurantes e lanchonetes em empresas, fábricas, instituições e órgãos públicos de Manaus. Há alguns anos, começou a atuar também em Salvador, no segmento de alimentação hospitalar. A experiência no segmento incentivou a empresária a investir na proposta de um novo La Baguette: “Como já atuamos nesse nicho de lanchonetes, resolvemos abrir o Baguette Morada, participando desse novo mercado”.

Publicidade
Publicidade