Sábado, 20 de Julho de 2019
Vida

Espaços culturais: Um passeio pela história

Sem gastar nenhum real, manauense pode conhecer o passado da cidade em ‘tour’ pelos seis prédios históricos da SEC, no Centro



1.gif Atualmente sob os cuidados da SEC, o Palacete Provincial abriga cinco museus: da Numismática; da Imagem e do Som; de Arqueologia; Tiradentes e Ateliê do Restauro
07/07/2013 às 15:21

O Estado mantém sete prédios históricos abertos para a visitação pública, no Centro. Eles guardam dos fragmentos da fundação da cidade aos eventos marcantes da capital, passando pela Belle Époque até os registros da história recente, que são um atrativo turístico tanto para mora quanto para quem está na cidade apenas “de visita”.

Do total de prédios, apenas o Teatro Amazonas não tem entrada gratuita para turistas, que precisam pagar R$ 10 pela visita. Porém, a gratuidade é mantida para crianças e amazonenses, desde que comprovem a naturalidade por meio da apresetação de documento de identidade.

Todos os prédios são mantidos pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC). O imóveis também têm a proteção da Comissão Permanente de Defesa do Patrimônio Histórico e Artístico. Entre os imóveis, estão o Palácio da Justiça, o Centro Cultural Palácio Rio Negro, Centro Cultural Usina Chaminé, Palacete Provincial, Biblioteca Pública do Estado e o mais recente entregue ao público, Museu Casa Eduardo Ribeiro, além do Teatro Amazonas.

Um dos imóveis que guarda o maior acervo cultural e histórico da cidade, e um dos maiores do Norte, é o complexo cultural Palacete Provincial (antigo Comando da Policia Militar). Reaberto em 2009 após três anos de restauro, ele integra o complexo arquitetônico da Praça Heliodoro Balbi (antiga Praça da Polícia)e está diretamente ligado aos acontecimentos do Centro, lugar onde se concentrava o poder político e econômico da capital.

O palacete já foi sede do Governo do Estado, da Assembleia Provincial e do Tesouro da Fazenda. Foi nele que o então governador do Amazonas, Eduardo Ribeiro, instalou o Congresso Constituinte em 1º de junho de 1891. No ano de 1895, o palacete foi repassado ao Corpo de Bombeiros e em seguida, passou a ser o Quartel da Polícia Militar do Amazonas, por determinação de Eduardo Ribeiro, ficando com a PM por 107 anos.

Atualmente sob os cuidados da SEC, o palacete é um dos lugares que “respiram” a história de Manaus, abrigando cinco museus. O Museu da Numismática oferece exposições de moedas de vários países aos visitantes, que também podem conferir o Ateliê do Restauro, além do acervo completo dos museus da Imagem e do Som; de Arqueologia; e Tiradentes. O Palacete Provincial também abriga a Pinacoteca do Estado e espaço destinado a apresentações ao ar livre, chamado Arena de Artes.

Visitas podem ser feitas de segunda a domingo

A viagem pela história dos 343 anos de Manaus pode ser feita de segunda a domingo na maioria dos espaços, sendo todos localizados no Centro. Compondo o roteiro, ainda há o Centro Cultural Palácio Rio Branco, atualmente fechado, este sob administração da Prefeitura de Manaus.

Também conhecido como Paço Municipal, o prédio, que ficou fechado por seis anos para uma revitalização que custou R$ 3.716.834,24, foi entregue inacabado no dia 30 de dezembro, pelo então prefeito, Amazonino Mendes. No dia 4 de janeiro deste ano, Artur Neto interditou o local para que a obra fosse finalizada.

Segundo a SEC, a Casa Ivete Ibiapina e JG Araújo, antes abertas ao público também na área central, foram fechadas. Porém, a Casa Ivete Ibiapina continua funcionando, mas apenas como espaço para ensaios, enquanto que a JG Araújo será reaberta para exposições.

Funcionamento

Com exceção do Teatro Amazonas e da Biblioteca Pública do Amazonas, os demais espaços culturais administrados pela SEC não abrem às segundas. A maioria funciona de terça a sexta e alguns abrem aos sábados, outros aos domingos. A Biblioteca Pública do Amazonas funciona de segunda a sexta, enquanto o Teatro Amazonas abre as portas de segunda a sábado.

Espaços Culturais administrados pela Secretaria de Cultura

TEATRO AMAZONAS

Segunda a sábado

9h às 17h

R$ 10 inteira. Amazonense não paga (comprovar com RG)

Largo de São Sebastião, S/N, Centro

 

PALÁCIO DA JUSTIÇA

Terça a sábado

Domingo

10h às 17h

17h às 20h

Gratuita

Av. Eduardo Ribeiro, Centro

 

CENTRO CULTURAL PALÁCIO RIO NEGRO

Terça a sexta

Domingo

10h às 16h

17h às 20h

Gratuita

Av. Sete de Setembro, 1546, Centro

 

PALACETE PROVINCIAL

Terça quarta

Quinta a sábado Domingo 9h às 17h 9h às 19h 16h às 20h

Gratuita

Praça Heliodoro Balbi, S/N, Centro

 

MUSEU CASA EDUARDO RIBEIRO

Terça a sábado

Domingo

9h às 17h

16 às 20h

Gratuita

Rua José Clemente, 322, Centro

CENTRO CULTURAL USINA CHAMINÉ

Terça a sexta

Domingo

10h às 16h

17h às 20h

Gratuita

Av.Lourenço Braga, Manaus Moderna, - Centro

 

BIBLIOTECA PÚBLICA DO AMAZONAS

Segunda a sexta

8h às 17h

Gratuita

Rua Barroso, 57, - Centro

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.