Publicidade
Entretenimento
Vida

Espaços tradicionais renovam velho hábito masculino nas barbearias de Manaus

De olho em uma clientela cada dia mais exigente, alguns desses espaços em Manaus têm se especializado para agradar nas opções de serviços aos clientes 13/09/2014 às 16:18
Show 1
Casa Havana tem bebidas (pagas ou não) de todos os tipos no cardápio, de licores e chás a cervejas e uísque
ROSIEL MENDONÇA ---

Desde muito tempo, as barbearias são lugares para os homens encontrarem os amigos e jogarem conversa fora – além de deixarem o visual tinindo, é claro. De olho em uma clientela cada dia mais exigente, alguns desses espaços em Manaus têm se especializado em diversificar suas opções de serviços para tornarem a ida ao barbeiro a mais prazerosa possível.

Essa é a aposta da Barbearia Karol, que acaba de abrir em novo endereço no bairro de Petrópolis. Quem toca o espaço há 20 anos são os irmãos Karol e Kleiton Carvalho, que resolveram se diferenciar incluindo um bar no local, onde são servidas bebidas quentes e geladas, além de pestiscos diversos. “Somos faixa preta em jiu jitsu, então quando tem luta de UFC ou jogos de futebol sempre reunimos os amigos para fazer um happy hour depois do expediente. O cliente que quiser também pode aparecer”, conta Karol.

Com a mudança de endereço, a barbearia ganhou uma decoração retrô, que se reflete até no uniforme dos irmãos. Segundo Karol, o homem já gasta mais dinheiro do que a mulher em cuidados com a aparência, e eles estavam carentes de um espaço exclusivo. “Quando os salões unissex surgiram, as barbearias deram uma caída, principalmente em Manaus. Com o mercado globalizado, elas ressurgiram com um novo estilo, entre o antigo e o moderno, o que ajudou a agregar valor”.

Karol tampouco se acanha em reconhecer: “Quando os homens vão aos salões convencionais, pode acontecer de ficarem envergonhados em pedir um serviço em específico. Mas num ambiente feito só para eles, é muito mais fácil de se sentirem à vontade. Eles podem falar sem preocupação de futebol, política, mulher, bebida, chifre... É o que rola”, diz.

REGALIAS

Também são muitas as regalias que a Casa Havana oferece ao público masculino. Lá eles podem jogar dardos enquanto esperam, folhar revistas e publicações segmentadas, como a Vip, Quatro Rodas e Men’s Health, e escolher a trilha sonora na hora de sentar na cadeira do barbeiro.

A nova experiência que o espaço proporciona já fez muitos marmanjos enxergarem que manicure, por exemplo, não é um bicho de sete cabeças, ainda mais quando se está na companhia dos colegas. “Criamos um ambiente para que o homem tenha um local adequado para se sentir à vontade. Ele faz o que deseja sem precisar se autorfirmar o tempo todo”, explica a gerente operacional do espaço, Giselle Naveca.

Na Havana, o ideal é que o público se sinta em casa até para fazer negócios. “Tem clientes que vêm para cá no final da tarde esperar o trânsito passar, outros que vêm para encontrar amigos. As barbearias, de certa forma, sempre foram essa espécie de clube do bolinha”, completa a gerente.

Publicidade
Publicidade