Publicidade
Entretenimento
Décor

Espelho, espelho meu: artefato dá charme, beleza e ilusão de espaço ao ambiente

Superfícies reflexivas ajudam a dar sensação de maior espaço e ainda podem contribuir para o ambiente com designs diferenciados e sofisticados 26/06/2016 às 20:34
Show espelho 05
Espelho redondo atrai olhar na sala de almoço criada pelo Studio GPPA para a Casa Cor São Paulo 2016 (Foto: Divulgação)
Jony Clay Borges Manaus (AM)

Desde a Antiguidade, os espelhos vêm seduzindo as pessoas com sua capacidade de refletir as imagens, que era tida como quase mágica. Com o tempo, essa aura de magia foi desaparecendo, mas o artefato até hoje continua a enfeitiçar não apenas os narcisos e as rainhas más, como também a nós, simples mortais.

Isso é especialmente verdade na decoração de ambientes, que lança mão do espelho não só como item funcional, que permite às pessoas conferir seu visual, mas como artifício para criar a ilusão de maior espaço. E, com designs diferenciados e sofisticados, eles também contribuem para dar mais charme e beleza aos cômodos de casas, escritórios e outros espaços do dia a dia.

A sensação visual de amplitude no espaço é o que mais leva as pessoas a incluir espelhos no décor, como aponta a arquiteta e urbanista Theka Mendes. “O reflexo cria um jogo de imagens que causa a impressão de um espaço maior”, diz a profissional da Espaço Projeto. “Com os ambientes cada vez menores de hoje em dia, elas gostam de usar para ‘ampliar’ a casa”.

Como usar
Os espelhos podem ser dispostos no ambiente de diferentes maneiras: sem moldura, podem ser colados ou aparentemente suspensos na parede; com molduras, pendurados ou mesmo encostados numa lateral do espaço; e podem ocupar ainda divisórias e superfícies de móveis. E podem criar efeitos cênicos e visuais diferenciados em ângulos ou disposições diferentes.


Composições com espelhos ajudam a difundir luminosidade e contribuem para dar atmosfera sofisticada ao espaço (Foto: Divulgação)

As peças podem ainda ser dispostas em praticamente todo tipo de ambiente, da sala de jantar ao lavabo. Mas é preciso atentar para alguns detalhes, lembra Theka. “Não é bom usar num local onde com reflexo direto do Sol (ou outra luz), pois vai incomodar. Ou num local de estudo, pois vai dificultar a concentração”, orienta ela, também da equipe do blog de A&D, Supérfluo Necessário.

Por sua vez, a decoradora e designer de interiores Sihame Cruz sugere investir em grandes superfícies. “Você pode levar o espelho até perto do chão para conseguir melhor a amplitude de que precisa”, diz ela, defendendo o uso de qualquer espaço disponível. “Há quem não gost do espelho na mesa de jantar, mas acho interessante, principalmente se você precisa ampliar o espaço”, diz.


Designs diferenciados e sofisticados permitem produzir décor que chama a atenção (Foto: Divulgação)

Outra possibilidade é explorar peças de diferentes formatos e molduras, inclusive em composições. “Num espaço despojado, dá para usar várias peças diferentes, com molduras diferentes. Mas, num lugar mais sério, prefira peças com a mesma moldura, para dar unidade”, recomenda Theka.

“A principal regra é a da proporcionalidade, seja usando espelhos redondos ou com mosaico”, assinala Sihame. Para ela, dando atenção a normas básicas de decoração, tudo vai depender da criatividade e da personalidade de quem quer renovar o espaço. Isso, claro, sem falar do orçamento disponível: “Seguindo essas regras, penso que o céu é o limite. Ou o bolso, já que espelhos não são muito baratos”.


Projetos e designs que exploram propriedades reflexivas dos espelhos permitem criar efeitos visuais notáveis (Foto: Divulgação)

MOSTRA
Espelhos na Casa Cor

Os espelhos marcam presença em alguns ambientes da Casa Cor São Paulo 2016. “Vimos muitas peças em moldura”, conta Theka Mendes, que há pouco tempo esteve na capital paulista para conferir a exposição. Ela lembra ainda a sala de almoço criada pelo Studio GPPA para a mostra, na foto que abre esta matéria.

“É um grande espelho em moldura de madeira, e o resultado no ambiente ficou bem interessante”, avalia.

SAIBA MAIS
Tipos

Cristal, bronze e grigio são alguns tipos de espelho disponíveis no mercado. O cristal é o mais apropriado para quem precisa se ver. “É o único que vai reproduzir a cor fiel”, diz Theka Mendes. Já o bronze oferece um reflexo mais escurecido, e o grigio, um tom acinzentado.

Vidros
Uma opção diferente para decorar são os vidros espelhados. Alguns tipos, como o Habitat, são usados em fachadas para diminuir os raios UV. “Com ele dá para fazer um nicho de TV não aparente, em que o aparelho só aparece quando está ligado”, sugere Sihame Cruz.

Publicidade
Publicidade