Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
IMG_1330_063F54ED-1C39-4EE3-93DF-2E1D92B79F8E.JPG
publicidade
publicidade

PALCO GIRATÓRIO

Espetáculo de teatro de papel do Amazonas é selecionado para fazer circulação nacional

Peça "Vestido Queimado", da Soufflé de Bodó Company, participará de circuito do Sesc dedicado às artes cênicas


07/03/2019 às 15:03

Entre os meses de abril e setembro, 36 cidades nas cinco regiões do Brasil estarão na rota de circulação do espetáculo “Vestido Queimado”, da companhia amazonense Soufflé de Bodó. A peça, que explora com inventividade a linguagem do Teatro de Papel, foi selecionada pelo projeto Palco Giratório, do Departamento Nacional do Sesc, atualmente a maior plataforma de difusão das artes cênicas no País. E como aquecimento para o circuito, os artistas do grupo realizam uma temporada do espetáculo no Casarão de Ideias, com apresentações em todas as quintas-feiras de março, a partir das 19h.

“Vestido Queimado” tem dramaturgia e direção de Francis Madson e narra a aventura de um homem solitário que tem a oportunidade de viver uma nova história com uma amiga inesperada que chega com o vento. A peça estreou em 2017, fruto de uma pesquisa que a Soufflé de Bodó realizou sobre a técnica do Toy Theatre ou Théâtre de Papier.

Segundo o diretor, o Teatro de Papel é um tipo de teatro de formas animadas criado na Áustria do século 17 e posteriormente difundido na França e Inglaterra, a partir de adaptações de textos dos Irmãos Grimm, Jean Racine e Shakespeare. “As famílias ricas da época tinham seus teatros de papel como se fossem móveis importantes da casa. Consistiam em teatros em escala menor, com uso de desenhos em varetas e iluminação a vela”, explica Madson.

No Brasil, atualmente, são poucas as companhias que trabalham com essa linguagem, mas a Soufflé viu nessa técnica centenária a maneira ideal de dar vida à peça, permeada pela imaginação. “Eu tinha a ideia para ‘Vestido Queimado’ desde 2013, mas percebi que nem o teatro físico, nem a performance ou a dança nos ajudariam nesse trabalho porque teríamos que dispor de maquinaria, subsídios e uma contrarregragem gigantesca para criar um espetáculo no formato ‘convencional’. Já o Teatro de Papel nos ofereceu a possibilidade de trabalhar no campo do fantástico numa outra escala, de forma orgânica”, completa o diretor.

Sabendo que só conseguiria materializar essa dramaturgia com a ajuda de um desenhista, Madson convidou o artista Eric Lima, do Ateliê 23, a conhecer o projeto. “Narrei a história inteira para ele, que transformou a dramaturgia em storyboard, com todas as nuances e tensões dramáticas. Foi a partir desse material que transportamos as cenas e personagens para o papel”. Além de participar da encenação, Eric também assina a direção de arte do espetáculo, que ainda tem no elenco os atores Denis Carvalho, Klindson Cruz e Yago Reis.

Brasil afora

publicidade

Com “Vestido Queimado”, a Soufflé de Bodó Company se torna o primeiro grupo de teatro do Amazonas a circular pelo Brasil com o Palco Giratório – antes dele, foram selecionados o Corpo de Dança do Amazonas (CDA), a companhia Indios.com e o Corpo de Arte Contemporânea, todos da dança. “Participar desse projeto é importante para qualquer grupo e acho que abriremos portas para que novos projetos de teatro daqui possam participar. Temos uma cena pulsante com qualidades para circular nacionalmente”, afirma Madson.

Com 20 anos de carreira, ele tem no currículo outras circulações de longa duração e sabe que a experiência pode ser enriquecedora para o amadurecimento dos grupos. “Já fizemos uma circulação de guerrilha com o espetáculo ‘Curuminzado’ em cidades do Amazonas e Roraima e participamos do projeto Sesc-52 com a peça ‘O Dragão de Macaparana’, quando percorremos todos os municípios de Rondônia. A expectativa de viajar agora pelas cinco regiões do País nos faz acreditar que a disciplina e a responsabilidade com a linguagem geram frutos significativos”.

Serviço

O quê: Temporada do espetáculo “Vestido Queimado”
Onde: Casarão de Ideias, rua Barroso, Centro
Quando: Todas as quintas de março, às 19h
Quanto: R$ 10 (meia)

Ficha técnica

Texto: Francis Madson
Direção: Francis Madson
Coordenador de Produção: Denis Carvalho
Elenco: Eric Lima, Denis Carvalho, Klindson Cruz e Yago Reis
Direção de arte e ilustração: Eric Lima
Produção de arte: Carol Santa Ana, Denis Carvalho, Klindson Cruz, Francis Madson e Laury Gitana
Figurino: Francis Madson
Iluminação: Francis Madson
Trilha sonora: Yago Reis
Maquiagem: Soufflé de Bodó

publicidade
publicidade
Espetáculo desenvolvido por alunos da UEA é apresentado nesta quinta (25)
Igreja Chama Church realiza Espetáculo Páscoa neste domingo (21)
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.