Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021
Teatro

Espetáculo do AM representa o Norte em festival nacional

A peça ‘E o Céu Beijou a Boca de Saturno’, da Descartável Cia., participa do Festival de Teatro Universitário do Brasil (FESTU)



a1216-3f_DFD23372-BEAA-4066-B548-3D08CE437706.jpg Espetáculo se estabelece entre os limites da ficção e realidade (Foto: César Nogueira/Divulgação)
16/09/2021 às 15:30

A Descartável Cia. e Produtora Cultural, formada por alunos da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), representa a Região Norte na Mostra de Espetáculos da 11ª edição do Festival de Teatro Universitário do Brasil – FESTU (2021), com a peça teatral “E o Céu Beijou a Boca de Saturno”. O evento acontece no Rio de Janeiro e é transmitido no canal oficial do evento no Youtube (festufestival) de forma gratuita, até o dia 30 de setembro. Essa é a segunda vez que a Região Norte é representada no Festival: a peça “Quarto Azul”, do Grupo Jurubebas de Teatro, foi apresentada no ano passado.

Criado em 2010 pelo produtor cultural Miguel Colker e pelo diretor Felipe Cabral, o festival é dividido em duas etapas: a Mostra Competitiva de Curtas Cenas e a Mostra de Espetáculos. “O FESTU é uma grande celebração das produções nacionais jovens que ganham espaço através do reconhecimento de artistas respeitados em todo o País”, destaca o ator da peça amazonense e produtor da Descartável Cia. & Produtora, Felipe Jatobá.

Região Norte



A peça teatral amazonense “E o Céu Beijou a Boca de Saturno” é dirigida por Daniel Braz e traz Felipe Jatobá no elenco. O espetáculo conta a história do personagem Luís Felipe, que prepara uma surpresa para Thiago. Entre bebidas e risos, reflete sobre a morte do amor, o passado e as relações numa modernidade cada vez mais fluida, e cada vez mais líquida.

“A peça nasceu da pesquisa que a Descartável Cia. & Produtora Cultural desenvolve acerca de dramaturgias autoficcionais. Ela foi desenvolvida a partir dos componentes curriculares de Dramaturgia da Universidade do Estado do Amazonas. A peça está sempre entre os limites da ficção e da realidade, é uma narrativa pessoal e realista, e é parte da história de uma pessoa que existe e que atua na obra”, pontua Felipe Jatobá.

Além do Amazonas, os Estados do Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rondônia também tiveram espetáculos selecionados para a mostra.

Mostra competitiva

Vinte cenas foram escolhidas pela curadoria do evento e concorrem à Mostra Competitiva, que ocorre até o dia 16 de setembro. Os atores Babu Santana e Malu Galli lideram o júri técnico desta edição e, junto a outros jurados, irão escolher a melhor esquete dos 20 grupos universitários que estão concorrendo a patrocínios de R$ 30 e 15 mil, para montar os próprios espetáculos em 2022.

“A Mostra Competitiva premia os três primeiros colocados com valores em dinheiro e o primeiro lugar ganha um incentivo de patrocínio para montar uma versão longa da cena, que será encenada na edição seguinte do evento. É uma forma de incentivo à produção e profissionalização dos universitários envolvidos no evento”, enfatiza Jatobá.

Mostra do Minuto

Além das tradicionais mostras, a edição deste ano conta com uma novidade: a Mostra do Minuto, que também segue até o dia 16 de setembro e funciona da seguinte forma: os espectadores postam vídeos na rede social TikTok dublando cenas marcantes de novelas, filmes e séries. É importante marcar o festival, pois o vídeo que viralizar e tiver mais curtidas pode ganhar o prêmio no valor de R$400.

Serviço

O evento é uma realização da Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo, Governo Federal. A edição do ano passado, que ocorreu de forma virtual – devido à pandemia da Covid-19 – chegou a ter 50 mil acessos. Este ano, em formato híbrido, a previsão é que o FESTU alcance o dobro.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.