Terça-feira, 16 de Julho de 2019
Teatro-dança

Espetáculo de teatro-dança Nihilo discutirá inquietações do indivíduo em sociedade

A obra é a primeira do Grupo Jurubebas de Teatro, que estreia nesta quarta-feira (14), às 19h na sede do Ateliê 23, em Manaus. A entrada é gratuita



02.jpg Fotos: Divulgação
13/12/2016 às 14:10

Inspirada no curta metragem português "Nihilo", do cineasta Jean Luc Jesus, a montagem NIHILO traz discussões sobre as inquietações do indivíduo em sociedade. O espetáculo de teatro-dança é a primeira obra do Grupo Jurubebas de Teatro, que estreia nesta quarta-feira (14), às 19h na sede do Ateliê 23, rua Tapajós, n° 166, no Centro. A entrada é gratuita.

ExNihiloNihil Fit é uma expressão latina que significa "Nada Surge do Nada". Dirigido por Felipe Maya Jatobá, 22, com coreografia de Miguel Monteiro, 21, a peça discute a autonomia do corpo físico em meio ao caos da vida urbana e sua relação no espaço tempo. "De que forma o corpo e mente reagem à tudo a nossa volta? De que forma o nosso corpo fala sobre nosso lugar de origem? São essas as perguntas que nos motivaram a criar algo baseado na relação artística que temos com a cidade e os lugares onde cada um passou." Afirma o diretor do Grupo que também integra o elenco.

O equilíbrio das forças, os mistérios da ciência, as dores sentimentais, a história das cidades, além de outros assuntos pautaram o processo de criação. O expressionismo está presente de forma sucinta apresentando a forma cíclica que tudo acontece. "A construção social de um povo se dá a partir de confrontos pelo poder. As relações humanas partem do mesmo princípio onde a afetividade é conquistada, o amor é tomado e a rejeição é cruel e violenta. Onde cada indivíduo em sua particularidade encontra-se em meio ao caos?" diz Felipe.

A partir desse ponto de vista, a dramaturgia foi construída ao longo do processo através de partituras corporais propostas pelos intérpretes e registradas e organizadas dando ênfase aos signos que se multiplicam durante toda a encenação. André Angeli, Daniely Lima, Felipe Maya Jatobá, HerberthVirgínio, IoganMontefusco e Miguel Monteiro integram o elenco da peça.

O espetáculo é uma compilação de performances individuais dos atores, apresentadas na Mostra de Teatro da Universidade do Estado. Foram 6 meses de processo, pesquisa e coreografia. "Juntamos a ideia e a essência de cada performance para abrirmos para o coletivo. Experimentamos exercícios de expressão corporal para criarmos uma unidade e assim partirmos para a dança coreografada." Miguel Monteiro, bacharelado em Dança pela UEA.

Em parceria com o Ateliê 23, a montagem antecede a segunda edição da Mostra Inútil da Cia de Artes Cênicas Ateliê 23 que será realizado entre quinta-feira (15), e domingo (18) na sede da Cia.

O Grupo

Formado por alunos oriundos da Universidade do Estado do Amazonas, o Grupo Jurubebas de Teatro nasceu do desejo de compartilhar vivências e experimentar o fazer teatral de forma que ultrapassasse as barreiras da Universidade. Envira, Manacapuru, Manaus, Maués e São Paulo são as cidades de origem dos integrantes do Jurubebas.

Jurubeba é uma planta medicinal com efeitos anti-inflamatórios, diuréticos, digestivos, que ativam o apetite e tornou-se um aperitivo conhecido por ser prazeroso ao olfato e paladar, além de dar nome à bebida mais conhecida do interior do Nordeste: "Jurubeba Leão do Norte".

O Grupo Jurubebas de Teatro bebe dessas características para a constituição de sua experiência em artes cênicas como prática coletiva. É a reconstituição de sua saúde, sua relação com a natureza, o prazer, a arte e as peculiaridades de uma terra de solo infértil e auto subsistente.

Nihilo é o primeiro trabalho realizado pelo grupo Jurubebas, que volta às salas de ensaio em Janeiro de 2017 para a criação de seu segundo trabalho, Quarto Azul, com estreia prevista para Março do mesmo ano.

*Com informações da assessoria de comunicação

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.