Sábado, 16 de Novembro de 2019
Vida

Espetáculo ‘Razões para ser bonita’, sobre corrida pela beleza perfeita, acontece em Manaus

Versão brasileira da comédia que explora obsessão, aparência e humor será encenada nos dias 28 de fevereiro e 1°de março, no Teatro Manauara



1.gif Elenco: Ingrid Guimarães, Gustavo Machado, Marcelo Faria e Aline Fanju
10/02/2015 às 11:12

Os padrões de beleza não são os mesmos de décadas passadas. A corrida para se ter um corpo perfeito, tirar gordurinhas indesejadas, colocar silicone, estar na moda, entre outros, faz parte do cotidiano dos novos tempos. Este é o mote do espetáculo “Razões para ser bonita”, versão brasileira da comédia do premiado dramaturgo norte-americano Neil LaBute, que será encenada nos dias 28 de fevereiro (às 19h) e 1°de março (18h e 20h30), no Teatro Manauara.

O elenco é formado por Ingrid Guimarães, Marcelo Faria, Gustavo Machado e Aline Fanju. A montagem é dirigida por João Fonseca, conhecido por elaborar espetáculos criativos com uma dinâmica cênica ousada e muito expressiva.



Sinopse

O texto narra uma história marcante sobre a relação entre quatro amigos e que demonstra o quanto o padrão de beleza “em voga” pode fazer sofrer e provocar angústias. Steph (Ingrid Guimarães) fica sabendo que seu namorado Greg (Gustavo Machado) comentou com um amigo que acha o rosto dela “apenas comum”. Steph fica transtornada e termina a relação com Greg por não suportar conviver com um homem que não a ache bonita. A partir daí, uma sucessão de discussões e cenas bem humoradas faz com que Greg veja o seu mundo desabar.

Enquanto isso, Leo (Marcelo Faria), o melhor amigo de Greg, se divide entre achar o máximo namorar uma mulher linda, Carla (Aline Fanju), e ter um caso com uma menina mais jovem e ainda mais linda. Carla, que é amiga de Steph, enfrenta as dificuldades de ser uma mulher muito bonita.

“Esse lance da vaidade, essa espécie de obsessão, pegou geral. É gente tirando papada, adolescente tirando peito, homem malhando... Todo mundo está com essa paranóia da plástica, do ideal de perfeição. Acho que essa perfeição não existe. Você coloca botox na pele, mas daqui a pouco vai enrugar tudo de novo. Assim é a natureza”, disse o ator Gustavo Machado, em entrevista ao programa “Cine Cultura”.

Marcelo Faria se inspirou em seu personagem Vadinho, que viveu no espetáculo “Dona Flor e seus dois maridos”, para desenvolver o Leo. “Essa é uma peça mais contemporânea, de LaBute, um cara que critica muito a forma das coisas, como o culto à beleza, a sociedade e a cultura. O Leo é um Vadinho dos tempos modernos”, declarou ao “Cine Cultura”.

Realidade

Todos na montagem, de alguma forma, estão presos ao modelo que valoriza o poder da beleza e da juventude. A identificação dessa história com o público é imediata, pois retrata a realidade de um mundo onde a aparência física é usada como principal ferramenta para definirmos quem somos e o que pensamos dos outros.

“A peça usa a beleza como pano de fundo para falar de amor, da importância que a gente dá para o que falam da gente, da supervalorização da imagem. É uma visão ácida das diferentes relações da mulher com a beleza, e também dos homens. Acho que por isso rola muita identificação. São sentimentos que todos já experimentaram”, disse Ingrid Guimarães, ao site “Divirta-se”.

A atriz, que esteve durante quase 10 anos rodando o Brasil com a comédia “Cócegas”, revela que passou um bom tempo à procura de um texto teatral que despertasse seu interesse. Ao descobrir “Razões para ser bonita”, encantou-se. “O humor de Neil LaBute passa por outro viés, é cruel, rimos de nervoso, de pena dos personagens. É outro caminho igualmente divertido”, acrescentou.

Estreia

“Razões para ser bonita” chegou ao Brasil em 2012, depois de uma trajetória de sucesso na Broadway, com prêmios e indicações aos principais prêmios teatrais americanos (Tony Award para Melhor Peça, Ator e Atriz em 2009). Em Londres, também foi um grande sucesso de público e crítica.

Serviço

O que é Peça “Razões para ser bonita”

Quando 28 de fevereiro e 1° de março

Onde Teatro Manauara, piso Buriti do Manauara Shopping

Quanto Setor A – R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia) / Setor B – R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.