Publicidade
Entretenimento
Vida

Evitar situações de stress é a melhor maneira de levar uma vida saudável

Especialistas alertam os riscos que uma vida estressante pode causar, como aumentar a incidência de câncer, infarto, AVC, depressão, entre outras doenças 26/01/2015 às 09:43
Show 1
Apenas 5% a 10% de casos do câncer apresentam predisposição genética
Laynna Feitoza Manaus (AM)

Os dias em que o stress parece acampar na porta das nossas casas são comuns para muitos de nós, seres humanos. Uma discussão, uma noite mal dormida ou até uma batida do dedão do pé na quina da mesa podem ser o suficiente para destroçar o humor dos mais temperamentais. Mas ainda que, às vezes, o nosso maior desejo seja mandar todo mundo para bem longe, não faltam à medicina motivos que nos façam pensar e rever tanto desgaste emocional. Principalmente aqueles a afirmar que alguns fatores do stress, quando somados a outros, podem até colaborar para o surgimento do câncer no organismo.

Apenas 5% a 10% dos casos de câncer apresentam uma predisposição genética, diferente do que a população pensa. É o que destaca a oncologista do Hospital Santa Júlia, Elza Gonçalves. “Estilo de vida, hábitos externos, como tabagismo e álcool, sedentarismo, obesidade são causadores definitivos de câncer”, assinala ela, lembrando também que não se pode dizer que apenas o stress é causador de um tumor maligno. “Essa origem é multifatorial”, destaca. O stress é fator de risco também para infarto, AVC, depressão, entre outras doenças.

Evolução

E de que maneira os componentes do stress se relacionam ao surgimento do câncer? “O stress agudo causa aumento de um hormônio chamado cortisol e esse diminui a produção e a circulação das células de defesa (NK, entre outras). Se esse stress se mantém crônico, as células responsáveis pela defesa do organismo e destruição de células defeituosas não funcionarão adequadamente pela ação constante do cortisol, deixando ‘escapar’ células mutáveis no nosso organismo, que poderão se reproduzir e originar o câncer”, explica a médica.

Não há tipo específico de câncer que se origine mais ou menos com o stress. “Apenas um estudo recente, feito em camundongos pelo Centro de Biologia Vanderbilt, nos EUA, que avaliou o estresse + depressão como acelerador de metástase óssea em câncer de mama”, comenta Gonçalves. 

Porém Elza assegura que alguns estudos são contraditórios quando se fala de nexo causal de stress e câncer. “Mas sobre a certeza de que qualquer trauma, emocional ou físico pode ocasionar mudanças na nossa condição de saúde e ser o link entre mutações cancerosas, não há dúvida”, aponta. “O mais importante é combater o stress com atividades prazerosas para não adquirir enfermidades  graves”, encerra Elza.


Publicidade
Publicidade