Publicidade
Entretenimento
Vida

Exposição itinerante sobre o tráfico de pessoas leva informação a clientes do Plaza Shopping

A exposição vai percorrer outros centros de compra de Manaus, inclusive ruas comerciais do Centro. Ela é composta de duas caixas que simulam gaiolas humanas 15/08/2015 às 15:43
Show 1
Uma pequena gaiola medindo 65cm³, adesivada com a imagem de uma mulher aprisionada e outra com 2,5mx2,5m fazem parte da exposição
acritica.com ---

O Governo do Amazonas por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), inicia roteiro itinerante da exposição temática ‘Liberdade não se compra’, sobre o tráfico de pessoas.

A primeira parada será nos dias 15 (10h às 20h) e 16 (14h às 20h) de agosto no Manaus Plaza Shopping na avenida Djalma Batista, 2100 bairro Chapada, Zona Centro-sul. 

A exposição vai percorrer outros centros de compra de Manaus, inclusive ruas comerciais do Centro. Ela é composta de duas caixas que simulam gaiolas humanas.

Uma pequena medindo 65cm³, adesivada com a imagem de uma mulher aprisionada e outra com 2,5mx2,5m. Na maior é possível adentrar e conhecer trechos de histórias verídicas de pessoas que foram vítimas do tráfico e várias informações sobre o tema.

A campanha é permanente porque o tráfico de pessoas acontece a todo momento, infelizmente.

Queremos informar sobre os perigos desse crime e com isso alertar a sociedade para que fique atenta e denuncie pelos vários canais como o 100, 180 e o 181?, informa a secretária da Sejusc, Graça Prola. 

A peça teatral "Sonhos roubados" será encenada pelos alunos do curso de teatro do Liceu de artes e ofícios Claudio Santoro.

Ela retrata as fases do tráfico de pessoas para fins sexuais, desde a escolha e sedução à vítima, passando pela enganação durante a viagem ao país de destino até o aprisionamento nas boates. A denúncia, a prisão dos criminosos e a liberdade da vítima, também, são apresentados.

O evento faz parte da programação da campanha, “Coração Azul contra o Tráfico de Pessoas?, do Ministério da Justiça, que iniciou no fim do mês passado em vários países.

Em Manaus as atividades iniciaram com um ciclo de palestras e em seguida a exposição no aeroporto internacional Eduardo Gomes, além de abordagens educativas sobre o tema em vários pontos de Manaus, inclusive nas boates que funcionam no Centro.

Para denunciar é só acessar os vários canais. Os telefones 100, 180 e 181 são gratuitos. O fixo de Manaus é (92) 3632-0554. Quem está no exterior, também pode denunciar pelo 900 990 055 (Espanha), 800 800 550 (Portugal) e 800 172 211 (Itália). Nos três últimos, o código 61 3799 0180 deve ser informado. Para denúncias por e-mail é netp.amazonas@amazonas.am.gov.br.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade