Publicidade
Entretenimento
MOSTRA E OFICINAS

Exposição presta homenagem a estúdio de animação premiado mundialmente

Coletivo de artistas realiza a partir do dia 3 de maio, no Centro Cultural Palácio da Justiça, exposição inspiradas nas produções do Studio Ghibli e seu criador Hayao Miyazaki, diretor de filmes como "A Viagem de Chihiro" 27/04/2018 às 17:01
Show viagem
Fotos: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Inspirados pela belíssima produção do Studio Ghibli, um grupo de artistas manauaras decidiu realizar uma exposição de ilustrações que celebra os filmes e sua relação com a cultura japonesa. Com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura, por meio do edital Espaço Aberto, o coletivo X mao realiza a partir do dia 3 de maio a exposição “Ghibli – O vento quente do deserto”, com cerca de 25 obras assinadas por 8 artistas.

Além da exposição, serão ofertadas palestras e oficinas ministradas pelos próprios artistas e convidados. A mostra acontece no Centro Cultural Palácio da Justiça. A visitação é gratuita e ocorre de segunda a sábado, de 13h às 17h e nos domingos, de 11h às 15h.

Filmes de sucesso, como o ganhador do Oscar de Melhor Animação “A Viagem de Chihiro” e “Meu Vizinho Totoro” ganharam a interpretação dos membros do coletivo em diversas técnicas e estilos.

“Serão quase 20 filmes. Nos preocupamos em escolher aqueles que apresentam as características que mais destacam o Ghibli. A busca pelo elo cultural perdido entre o povo japonês e suas tradições, a ecologia, a fantasia e a contemplação são fundamentos do trabalho de Hayao Miyazaki e tornam as produções do estúdio, em minha opinião, o sucesso que são”, afirma Luiz Andrade, membro do coletivo e organizador da exposição.

Conteúdos

As palestras e oficinas acontecerão no Palácio da Justiça conforme programação abaixo. Somente para as oficinas será cobrada uma taxa de R$ 10 (R$ 5 meia-entrada) para cobrir as despesas com o material utilizado.

Artistas participantes: Ana Toyoda, Daniele Mendes, Erick Rick, Gabi Lira, Ircomix (Izabelle Regina), Luiz Andrade, Rafael Rodrigues e Rayanne Cardoso.

Origem

O coletivo X mao foi criado em 2009, atuando inicialmente em exposições dentro de eventos relacionados com a cultura japonesa. Hoje, o coletivo atua principalmente no campo das artes visuais com ilustração, quadrinhos, pintura, fotografia e também em literatura. O grupo já participou de exposições, como a “A voz do fogo”, realizada em 2014 em homenagem ao escritor inglês Alan Moore, e também de eventos como a ComicConExperience, que acontece anualmente em São Paulo.

Publicidade
Publicidade