Quinta-feira, 27 de Junho de 2019
FOTOGRAFIA

Exposição retrata dia a dia de quem anda de bicicleta nas ‘ciclovias invisíveis’ de Manaus

Registros da fotógrafa e cicloativista Michelle Castilho revelam dia a dia de quem utiliza esse meio de transporte fora na capital



IMG_0883.jpg (Foto: Michelle Castilho)
22/01/2017 às 05:00

Como é a realidade de quem utiliza a bicicleta como meio de locomoção na capital com uma das menores extensões em estruturas cicloviárias do Brasil? É o que o público poderá conferir na exposição fotográfica “Manaus Pedala”, a ser aberta no dia 24, terça-feira, no Museu da Amazônia – Musa do Largo de São Sebastião, Centro.

A mostra gratuita é uma iniciativa do movimento Pedala Manaus em parceria com o projeto Ciclovias Invisíveis, da fotógrafa e cicloativista carioca Michelle Castilho.

Nas fotografias da mostra “Manaus Pedala”, Michelle registra usuários de bicicleta circulando fora dos raros trechos de vias adequadas disponíveis para ciclistas na cidade, seguindo a linha das imagens que vem produzindo há mais de cinco anos por meio do Ciclovias Invisíveis.

“O projeto consiste em registrar as pessoas que usam a bicicleta fora das ciclovias. No Rio de Janeiro, por exemplo, apesar de se ter alguma estrutura, faltam muitas ciclovias, mas isso não impede que o ciclista circule. Pelo Código de Trânsito Brasileiro, a bicicleta é um veículo e tem direito de circular nas vias de tráfego, independente de serem ou não ciclovias. A proposta é mostrar que a bicicleta já está nas ruas e que é direito nosso”, explica Michelle, em entrevista por telefone da capital fluminense, onde mora.

Dia a dia

As fotografias da “Manaus Pedala” foram feitas no ano passado, quando Michelle veio à cidade para participar do 5º Fórum de Bicicletas de Manaus. A convite do Pedala Manaus, que organizou o encontro e com quem Michelle já tivera contato em outros eventos de urbanismo e mobilidade, a fotógrafa passou sete dias registrando o cotidiano dos ciclistas pelas ruas da cidade.

“Aqui no Rio é algo que faço no meu dia a dia, com o meu celular. O Pedala Manaus me deu a oportunidade de passar sete dias fotografando com equipamento profissional. Fui cada dia a uma zona da cidade, para registrar diferentes lugares e diferentes tipos de ciclistas”, conta Michelle. “Adorei Manaus”.

Apesar disso, a fotógrafa ficou espantada com a precária estrutura local para ciclistas. “Numa palestra soube que Manaus tinha 2 milhões de habitantes e 10 quilômetros de ciclovias. Fiquei chocada porque só a ciclovia da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio, tem 8 quilômetros. Em Manaus se tem uma Lagoa e pouco para 2 milhões de pessoas. Ou você anda na ‘ciclovia invisível’ ou não tem jeito”.

Chamando atenção

O Ciclovias Invisíveis surgiu em 2011, como projeto de conclusão do curso de Jornalismo de Michelle. Após a entrega do trabalho, no ano seguinte, a fotógrafa seguiu em frente com a iniciativa nas redes sociais. Para ela, o principal objetivo é mostrar que a bicicleta deve ter seu espaço respeitado nas ruas.

“Já escutei muitos motoristas gritando, ‘Vai para a ciclovia!’ ou ‘Sai da rua!’. As pessoas não enxergam a bicicleta como meio de transporte”, comenta ela. “O Código de Trânsito diz que a bicicleta tem direito de estar na via, e o projeto consiste em mostrar que o ciclista já está exercendo esse direito na cidade”.

Comemoração

A exposição fotográfica “Manaus Pedala” faz parte das comemorações pelos sete anos de atividade do Pedala Manaus. O movimento atua em prol de políticas públicas que incluam a bicicleta como meio de transporte, instrumento de inclusão e transformação pessoal e social.

Os registros de Michelle Castilho no Ciclovias Invisíveis podem ser vistos nos perfis do projeto no Facebook (facebook.com/cicloviasinvisiveis) e no Instagram (@cicloviasinvisiveis). A iniciativa tem ainda um site no endereço www.cicloviasinvisiveis.com/.

Em números

São 6 quilômetros o tamanho da extensão da estrutura cicloviária de Manaus, segundo dados do site Mobilize – Mobilidade Urbana Sustentável Brasil de abril de 2015. O número é o mais baixo dentre 19 capitais pesquisadas, entre elas Brasília (em primeiro lugar, com 440km), Belém (71,9km) e Recife (30km).

Serviço

O que é: Exposição fotográfica “Manaus Pedala”, de Michelle Castilho – Projeto “Pedala Manaus convida Ciclovias Invisíveis”
Onde: Museu da Amazônia - Musa do Largo, Largo de São Sebastião, Centro
Quando: De 24 a 29 de janeiro, com visitação das 10h às 21h
Quanto: Entrada gratuita

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.