Publicidade
Entretenimento
ARTES

Exposição em Manaus reúne desenhos futuristas do artista plástico BPX

Mostra, intitulada "Dark Expo", fica em cartaz no Palacete Provincial de Manaus até o dia 21 de novembro 23/10/2018 às 15:09 - Atualizado em 23/10/2018 às 15:32
Show whatsapp image 2018 10 23 at 00.24.48 824cddd1 678c 4f24 b95a 24f4f94d0aae
Exposição conta com 51 obras que passeiam em um universo cyberpunk expondo críticas sociais e revelando sentimentos do artista (Fotos: Divulgação)
Juan Gabriel Manaus (AM)

As novas formas de interação social aliada a tecnologia e a internet fez com que o artista visual Breno Pinto, conhecido como BPX, se questionasse. O resultado desses pensamentos, somados aos sentimentos vividos diariamente pelo artista, deram origem aos desenhos que ilustram a exposição “Dark Expo”, que foi inaugurada no último dia 8 de outubro e deve ficar em cartaz até o dia 21 de novembro, no Palacete Provincial, localizado na Praça Heliodoro Barbi, Centro.

Aberta ao público diariamente das 8h às 14h, a exposição conta com curadoria de Virna Lisi e reúne 51 desenhos produzidos por BPX com o uso de técnicas de desenho em nanquim e pintura aquarela. Inspirado por nomes como Andy Warhol, Basquiat e Os Gêmeos, BPX conceitua sua arte como “crítica, íntima, violenta e exagerada”, salientando não vê-la dentro de algum movimento específico. 

Ao longo de um ano, BPX usou dessa rebeldia artística para criar as obras que fazem parte da Dark Expo. Para ele, o grande propósito de sua arte é trazer um aspecto forte que mistura críticas sociais a sentimentos íntimos e até então guardados apenas para si. 

“Os jeitos virtuais de interagir de hoje em dia geram em mim muita ansiedade e necessidade de aprovação e mesmo eu sabendo que é uma coisa ruim eu simplesmente não consigo me desconectar. Parece um vício e realmente é. Então eu criei todo um cenário futurista cyberpunk em que a gente está 100% conectado contra a nossa vontade, sendo usados uns pelos outros e vivendo conflitos (pessoais, amorosos, religiosos e qualquer outro)”, explica BPX.

A temática é um recorte sincero da forma como Breno encara o mundo ao seu redor. Foi buscando inclusive dentro dessa atmosfera cibernética que ele encontrou a inspiração para compôr o nome artístico com o qual assina suas obras: BPX.

“Eu gosto do meu nome sendo um código, me sinto mais integrado ao universo que eu criei: sendo um humanóide todo cheio de falha no sistema operacional”

Estréia

BPX carrega a paixão por desenhar desde a infância. Segundo o próprio, seu contato com o mundo das artes começou aos 5 anos de idade. Agitado, ele encontrou no hobby uma forma de se manter focado e expressar os sentimentos. “Acabou virando um hábito e mais tarde virou um modo terapêutico de lidar com várias coisas boas e ruins que aconteciam no meu dia a dia. "Conforme o tempo passou, minhas inspirações mudaram, meu estilo mudou, mas o sentimento por trás de tudo continua o mesmo”, revela o jovem, hoje com 24 anos. 

Embora carregue o hábito há quase duas décadas, seu trabalho permanecia privado até realizar agora está que é a primeira exposição da carreira. Segundo o artista, a vontade de proporcionar uma interação pessoal entre seus desenhos e o público veio por incentivo de amigos que acompanhavam algumas postagens de BPX nas redes sociais.

“Eu sempre achei a ideia de expor meus desenhos bem estranha porque geralmente são sentimentos bem íntimos ou ideias que só eu ia entender. Conforme o tempo foi passando e eu fui postando mais meu trabalho nas redes sociais, as pessoas foram dando um retorno bem incentivador dizendo que de algum jeito meus desenhos queriam dizer exatamente o que elas estavam precisando ouvir”, conta o artista.

Publicidade
Publicidade