Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
publicidade
WhatsApp_Image_2019-01-23_at_17.37.34_D684D7A3-B52C-4FAD-93A9-11835745E5AC.jpeg
Disciplina "Desenho de Modelo Vivo" faz parte da grade do curso de Artes Visuais (Divulgação)
publicidade
publicidade

ARTES VISUAIS

Faculdade de Artes da Ufam seleciona modelos vivos para aulas de desenho

Inscrições podem ser feitas até o dia 1º de fevereiro, no Setor Norte do Campus da Ufam; cachê é de R$ 2 mil


24/01/2019 às 14:53

Pessoas com boa expressão corporal, de ambos os sexos, e que encarem a nudez com naturalidade. Esse é o perfil buscado pela Faculdade de Artes da Universidade Federal do Amazonas (Faartes/Ufam), que abriu seleção de modelos vivos para atuarem nas aulas da disciplina “Desenho de Modelo Vivo”, do curso de Artes Visuais.

São oito vagas ao todo e cada selecionado receberá um cachê de R$ 2 mil pelo período letivo, que vai de março a julho. As inscrições devem ser feitas até o dia 1º de fevereiro, das 9h às 12h e de 14h às 17h, no segundo andar da Faartes (Setor Norte do campus da Ufam, avenida Rodrigo Otávio, Coroado). Todos os requisitos estão especificados no edital, disponível em http://bit.ly/2B0nBdr, e mais informações podem ser obtidas pelo telefone (92) 99367-8825.

O professor Mário Silva ministra a disciplina na Ufam desde 2012 e é o responsável pela seleção. Ele conta que “Desenho de Modelo Vivo” é uma matéria obrigatória da graduação em Artes Visuais. “São alunos do quinto período, que já passaram da metade do curso, então eles já tiveram outras duas disciplinas que tratavam do desenho artístico. Na primeira, eles treinam o desenho de observação, enquanto na segunda é o desenho de criação, mas sempre com elementos do plano bidimensional ou estáticos”.

Segundo o professor, a figura humana é uma das mais complexas do ponto de vista artístico, por isso ela possibilita que os alunos avancem ainda mais na sua formação – aí é que entra o papel do modelo vivo. “Com essa presença física no ateliê, o aluno consegue captar outra dimensão do corpo humano e de um elemento que se movimenta, até porque o modelo não consegue ficar completamente parado o tempo todo. Com isso, o artista começa a ter uma percepção mais aguçada e aprende a desenhar com velocidade”, explica Mário.

Em 2019, as aulas de “Desenho de Modelo Vivo” vão acontecer às terças e quartas, de 18h às 22h, e às quintas e sábados, de 8h às 12h. No momento de se inscrever para a seleção, o candidato deve escolher um único horário dentre essas opções. Na sequência, serão realizadas entrevistas com os candidatos até 15 de fevereiro e o resultado será divulgado no dia 18, no mural da Faartes.

publicidade

“Geralmente temos um casal posando a cada aula, para que os alunos possam ter duas leituras de corpo, e não necessariamente há nudez em todas as sessões”, completa o professor Mário Silva, que trabalha com modelos vivos há 30 anos. “Nessa disciplina, as turmas têm um ganho importante tanto de percepção artística quanto de abertura do pensamento, das ideias. Alguns têm certa resistência no início, mas depois veem que não é um bicho de sete cabeças”.

Modelos famosos

A prática de desenhar modelos vivos nas academias de arte é centenária: remonta ao final do século 16, na Itália e na França. No Brasil, há registros da atuação desses modelos desde o século 19. No mundo dos famosos, a cantora Madonna é uma das que desempenharam esse papel em algum momento da vida.

Aos 20 anos, recém-chegada a Nova York e ainda longe de ser o ícone pop que é hoje, Madonna trabalhou como modelo vivo em aulas do fotógrafo Martin HM Schrieber, na Parsons School of Design. O material foi publicado em livro pela primeira vez no fim da década de 1980 e 24 das fotos feitas por Schrieber se transformaram na exposição “The Madonna Nudes II”, lançada em 2016.

Há três anos, o roqueiro Iggy Pop também teve uma experiência como modelo vivo. A convite do artista Jeremy Deller, o cantor posou nu para uma turma da New York Academy of Art. Os desenhos, criados por 21 artistas entre 19 e 80 anos, fizeram parte da mostra “Iggy Pop Life Class”, que na época ficou em cartaz no Brooklyn Museum.

publicidade
publicidade
Professora da rede pública do AM é selecionada para intercâmbio no Canadá
Turmas do curso de Medicina da Ufam em Coari estão sem professores
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.