Sábado, 24 de Agosto de 2019
Decoração

Famílias amazonenses mantém tradição de decorar a casa no Natal

Costume de decorar a casa para o Natal é mantido por famílias amazonenses ao longo de anos e repassado às próximas gerações



sitenatal.jpg Decoração é um evento à parte (Divulgação)
04/12/2016 às 05:00

Para algumas pessoas, preparar a casa para receber parentes e amigos durante as confraternizações de fim de ano é um ritual que começa bem antes do mês de dezembro e vai muito além da escolha e disposição de adornos, luzes e cores. A decoração do lar tem uma força tão grande que se transforma em um evento à parte, capaz de reforçar a união entre membros da família, ajuda na transmissão de valores e até mesmo tornar-se uma missão de vida. 

Evolução da arte

Matriarca de um dos clãs mais tradicionais de Manaus, a amazonense filha de italianos Norma Demasi Levy, 78, anualmente transforma sua casa, no Centro, em um verdadeiro auto de Natal, para o deleite dos convidados. O planejamento é feito no ano anterior e a execução começa  no início de outubro, remontando mais de cinco décadas.  “Éramos seis filhos, quatro homens e duas mulheres e eu e minha irmã Yone Demasi ficávamos responsáveis pela decoração de Natal da casa. Na época, vinham muitos navios estrangeiros para Manaus e traziam revistas americanas. Meu pai tinha alfaiataria e nós tentávamos copiar as ideias das revistas, mas tínhamos que  adaptar, pois  quase não havia opções de enfeites e materiais na cidade”, recorda.

Atualmente, após o casamento e a criação dos filhos, dona Norma dedica-se integralmente todos os anos e planeja e confeciona toda a decoração da casa, que este ano se vestiu de vermelho e dourado. “Reaproveito muita coisa que já tenho e mudo a roupagem. As peças maiores todas compro aqui mesmo em Manaus. Apenas algumas peças especias trago de viagens. Com a Zona Franca passamos a ter muitas opções e eu acompanhei toda essa evolução. Sou apaixonada pelo Natal e pelo brilho dessa época”.

Montagem vira festa

A montagem da árvore de Natal na casa da  odontopediatra Alessandra Brandão, no bairro Adrianópolis, é um evento à parte, que reúne parentes e amigos em clima de confraternização. “Chamo a família e os mais chegados para um almoço e a gente fica uma tarde inteira reunidos, conversando e montando a árvore. Essa reunião dá o ‘start’ das comemorações de fim de ano”, conta. A “festa” aconteceu no último sábado com a presença da mãe dela, Mariana, amigos como as irmãs Ilnah e Iolanda Oliveira, Kátula Garcia, Alexandre Prata e os filhos Maria Isabel (Mabel) e Christiano.  

“Todos gostam de participar, as crianças amam. Antes quem dava as coordenadas da montagem era nosso querido amigo Alex Deneriaz [colunista social de A CRÍTICA e cenógrafo de festas]. Ano passado foi mais difícil, pois foi o primeiro Natal após a partida dele e sentimos muita falta. Esse ano mantivemos o ritual e foi uma tarde maravilhosa. Essa é a época que mais gosto, pois tem uma energia ímpar, as pessoas emanam e buscam fazer o bem. Quisera que o ano inteiro 
fosse assim”.

Crianças resgatam paixão

A arquiteta amazonense Anne Cesar Cavalcante tem no planejamento, harmonização e decoração  dos espaços além de um ofício, um grande prazer. Tanto que todos os anos costumava decorar a casa inteira para a chegada do Natal. A tradição foi quebrada apenas há cinco anos, após o falecimento do pai, no mês de dezembro. “Passei três anos sem montar a árvore e sem decorar a casa”, conta. Foram os netos – o casal de gêmeos Arthur e Analú (9 anos) – que devolveram a ela o prazer de enfeitar a casa para as festas natalinas.

Para eles, Anne fez a decoração deste ano toda inspirada no personagem Olaf, do filme Frozen da Disney. “Escolhi um tema mais neutro e eles sempre participam, adoram ajudar. Passei esse gosto ao meu casal de filhos  e agora repasso aos netos”, diz. Para ela, o mais importante dessa data é a união em família. “Natal não é presente nem festa. É união. Aqui todos os anos fazemos uma novena do dia 12 ao 20 e toda a família participa e no dia do Natal fazemos uma oração e agradecemos pelo ano”.

Família em volta da mesa

A família reunida em volta da mesa para a ceia de Natal é uma das imagens mais marcantes da festa para o casal de médicos Euler e Ednea Ribeiro. Este ano, ela e a filha, Gisela Bolognese, cuidaram com capricho da decoração da casa na Ponta Negra e a mesa recebeu atenção especial.  “Meus pais passaram isso para nós, eles sempre festejaram o Natal,  davam presentes  para os mais humildes e lembro que  tínhamos uma árvore de Natal na varanda que as crianças mesmo enfeitavam com o que quisessem. Era uma tarde muito gostosa e nós e  os vizinhos  nos empolgávamos muito”, recorda Ednea.

Atualmente a missão é dividida com a filha Gisela. “Temos um almoço na casa dela todos os anos, fazemos amigo oculto, e ela decora uma mesa muito linda. Este ano teremos nesse sábado, 3,  a inauguração das luzes de Natal. Enfeitamos a casa toda e  convidamos as crianças, netos e cada um acende alguma coisa. O dia 24 é comemorado normalmente na nossa residência. De  dia vou à missa cedo e depois fazemos uma ceia para a família.  Gosto demais de festejar essa época”. 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.