Publicidade
Entretenimento
MÚSICA

'Faria tudo diferente', diz a cantora Ana Carolina sobre maiores hits da carreira

Cantora apresenta show com grandes sucessos nesta quinta-feira (30), em Manaus, no Dulcila Festas e Convenções 29/03/2017 às 13:33
Show anaca
(Leo Aversa/Reprodução)
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

De volta a Manaus depois de sete anos do seu último show na cidade, a cantora Ana Carolina sobe ao palco do Dulcila Festas e Convenções nesta quinta-feira, a partir das 22h, com um repertório de sucessos e outras surpresas. A artista é a primeira atração da nova temporada do projeto “Rio Samba Show”, que também trará Blitz e Jorge Ben Jor ao longo do ano.

Na apresentação feita para os fãs cantarem do início ao fim, Ana Carolina revisita seus hits de mais de 15 anos de carreira, como “Garganta”, “Elevador” e “É isso aí”. Para o projeto, as músicas ganharam roupagem moderna, com a utilização de recursos eletrônicos que ela passou a incorporar aos shows desde a turnê de “#AC”, o último álbum de inéditas da mineira. 

“Sou acompanhada pelo Thiago Anthoni (teclados, programações e samplers) e Leonardo Reis (percussão, percussão eletrônica e pandeiro). A ideia é apresentar os hits da minha carreira mais algumas releituras, como ‘O que é que há?’, ‘O meu sangue ferve por você’ e ‘Venenosa’”, adiantou a cantora à 
reportagem.

Olhando em retrospectiva, Ana também comenta como a percepção sobre as suas próprias composições se transformou ao longo desses anos, sinal de que a artista não cultiva a criação como algo intocável. “Faria tudo diferente, acho. Regravaria tudo de um jeito diferente, cantaria diferente, normal né? Com o passar dos anos, podemos avaliar nossos erros e acertos. Acho que acertei mais do que errei, mas mesmo assim gostaria de voltar e fazer melhor algumas coisas, sobretudo as gravações de estúdio”.

Sobre liberdade

Recentemente, Ana Carolina experimentou sua primeira incursão no universo da literatura, com o lançamento do livro “Ruído Branco”. Na publicação, ilustrada com fotos exclusivas e reproduções de telas pintadas pela artista, estão reunidas poesias, prosas e letras inéditas escritas ao longo de toda uma vida. 

Depois disso, está mais do que provado que não é só de música que ela entende. Alguns até dizem que, ao se voltar para uma de suas facetas mais intimistas e autobiográficas, Ana parece querer se distanciar da imagem de cantora popular que a consagrou. Mas por que uma artista, nessa altura da estrada, procuraria se descolar dessa imagem?

“Isso tem mais a ver com o ser humano que sou do que com a minha persona pública”, responde Ana, que materializou no livro um desejo de escrever sem as margens da música, ou seja, sem a preocupação em fazer o casamento perfeito entre letra e melodia. “O livro eu escrevi de um modo tão aberto! Escrevi com extrema liberdade, abrindo pontos da minha vida que jamais abri. Foi uma entrega e tanto”.

Ela também demonstra ter a exata compreensão de que “Ruído Branco” (transformado em show no mês de janeiro) é um trabalho audacioso e radical, o que nem por isso a torna menos popular que antes. “Quando gravo músicas sei muito bem o que estou fazendo. Sei quando faço música para tocar na rádio, sei quando faço músicas harmonicamente complicadas que jamais alcançarão um grande público. Gosto de viver assim perigosamente! Daqui a pouco volto para as baladas românticas e tudo bem”.

Por enquanto, Ana está novamente com as energias voltadas para a música: “Voltei a compor e vou ao estúdio todos os dias. Mas em meio às viagens sempre aparece uma vontade de argumentar sobre algo, e eu odeio ideias represadas! Portanto, já já escrevo algo”.

Pré-show

Quem vai abrir a noite para Ana Carolina são os cantores Renatinho e Marcella Bártholo, que já estão com o repertório preparado para o evento. Renatinho promete esquentar o público com os maiores sucessos da MPB dos anos 80 e 90. Já Marcella Bártholo, que representou o Amazonas no “The Voice Kids Brasil”, vem com uma pegada muito identificada com a nova MPB, transitando por várias influências, do pop ao blues.

Fazer o pré-show de Ana Carolina é uma experiência única, na avaliação dos dois artistas amazonenses. Marcella, de apenas 15 anos, considera um privilégio poder abrir o show de uma cantora do porte de Ana, de quem é fã. “Ela é uma das cantoras que mais vendeu na década de 2000. E é um exemplo, porque não apenas canta, mas é compositora, arranjadora e instrumentista. Vai ser uma experiência maravilhosa para a minha carreira, uma oportunidade incrível para eu apresentar o meu trabalho e a minha música”, afirmou.

Serviço

o quê: “Rio Samba Show” apresenta Ana Carolina
quando: Quinta-feira, dia 30, a partir das 22h
onde: Dulcila Festas e Convenções (Av. Coronel Teixeira, Ponta Negra)
quanto: R$ 160 (preço único), na loja Aramis do Manauara Shopping
infos: (92) 99153-0545

Publicidade
Publicidade