Publicidade
Entretenimento
Vida

Festival de calouros do Sesc completa 35 anos lançando novos talentos amazonenses

Evento musical de maior tradição na cidade continua lançando novos talentos da música. Na edição deste ano foi a Débora Rodrigues que venceu o Festival interpretando a canção Zé do Caroço 06/06/2015 às 11:08
Show 1
Novos voos: Magda Loyana, Jonas Orquiza e Débora Rodrigues são só alegria
Joubert Lima Manaus (AM)

O que nomes da música regional como Arlindo Junior, Serginho Queiroz, Salomão Rossy, Eduardo Branco e Henrique Cardoso têm em comum? Todos eles já participaram do Festival de Calouros do Sesc, um dos eventos musicais de maior tradição na cidade e que acaba de completar 35 anos lançando novos talentos da música. 

A edição deste ano consagrou o talento de Débora Rodrigues, de 21 anos, que venceu o Festival interpretando a canção Zé do Caroço, de Leci Brandão, mas inspirada na versão de Seu Jorge. No ano passado, a vencedora foi Magda Loiana, de 23 anos, com a música Beija-Flor, de Pr. Lu de Souza.

Além da vitória no festival, as amigas guardam em comum outras coincidências: começaram a cantar na igreja, ainda crianças, e concorreram no Icbeu Music Fest, festival de música promovido pelo Instituto Cultural Brasil Estados Unidos. Lá elas conheceram Jonas Orquiza, 21 anos, que venceu o festival do Icbeu em 2013 e chegou à semifinal do Festival do Sesc em 2014.

Carreira

Participar do evento no Sesc encorajou os amigos a perceberem que podem ir mais longe, que vale a pena acreditar no próprio potencial e alçar voos mais altos.

Hoje, Magda Loiana será a estrela do show “Brasilidade à Flor da Pele”, que terá a participação de Débora Rodrigues e Jonas Orquiza. O show ocorre a partir das 22h no restaurante Gourmet Amazonas, na rua Acre, nº 98, no conjunto Vieiralves.

Além da música, Débora também se dedica ao teatro, frequentando os cursos da Escola Arte Cena. “Quero ser uma artista completa, que canta, dança e interpreta”, diz Débora. Ela revela que seu grande sonho é ser atriz e planeja investir nesse objetivo nos próximos anos.

Evolução

O técnico de música do Festival de Calouros do Sesc, Genivaldo Almeida, participa do evento há muitos anos e vê com satisfação o fato de que, dos artistas que por lá passaram, muitos seguiram carreira artística. “Para nós tem sido uma grata surpresa. Muitos dos que passaram pelo festival seguem em frente. Magda, que ganhou no ano passado, está se lançando como cantora, com produção dela. Na verdade, esses artistas acabam tendo uma projeção que eleva o trabalho deles. O festival também é uma forma de renovar o quadro artístico da cidade. Há muitos talentos desconhecidos do grande público”, comenta. 

É esse destaque que motiva Jonas Orquiza a participar do Festival do Sesc. Após chegar na semifinal em 2014, neste ano, deu azar, adoeceu durante a disputa e não pôde ir adiante, ficando só na torcida pelas amigas. A participação na próxima edição é garantida. “Vou escolher uma música forte, me preparar melhor e torcer para não ficar doente. Penso em representar o Amazonas na música, e levar essa energia positiva”, afirma o estudante de Administração. 

Para o técnico Genivaldo Almeida, ao longo desses 35 anos, o festival passou por mudanças pontuais, mas significativas, referindo-se ao fato de que, nos últimos anos, o evento saiu dos muros do Sesc para tomar lugar em locais de maior exposição ao público. No ano passado, as apresentações ocorreram no anfiteatro da Ponta Negra; neste ano, os calouros cantaram no Parque dos Bilhares.

Música a flor da pele

O show de Magda Loiana, com a participação dos amigos Débora Rodrigues e Jonas Orquiza, marca a estreia de Magda como cantora e a despedida da jovem dos palcos do Sesc - o regulamento não permite que os calouros já atuem de forma profissional. “Brasilidade à Flor da Pele mostra, por meio da música, o jeito brasileiro de ser, a forma brasileira de cantar”, diz a artista.

Marisa Monte, Maria Gadu e Roberto Carlos são presença garantida no repertório deste sábado, no restaurante Gourmet Amazonas.

Magda reconhece as dificuldades que os artistas precisam enfrentar, mas prefere encarar o desafio com otimismo, até porque o objetivo principal é fazer o que se ama. O sucesso vem com o tempo. “Viver de arte, de música, não é fácil. Mas uma hora, a coisa vai acontecer”.

Serviço

O quê: Show Brasilidade à Flor da Pele, de Magda Loiana e convidados.

Onde: Restaurante Gourmet Amazonas, na rua Acre, número 98, Vieiralves.

Quanto: Mesa: R$ 50, ingresso individual: R$ 15.

Reservas: (92) 99290-3229

Publicidade
Publicidade