Publicidade
Entretenimento
ARRAIAL

Festival Folclórico do CSU do Parque Dez começa no dia 7 de julho

A data foi escolhida na manhã desta segunda-feira (19), durante a reunião que tratou dos preparativos para a realização do evento 19/06/2017 às 15:41
Show 54646
(Foto: Arquivo / Semcom)
acritica.com Manaus (AM)

O 37° Festival Folclórico do Centro Social Urbano (CSU) do Parque Dez, na zona Centro-Sul de Manaus, já tem data definida para começar: 7 de julho. A data foi escolhida na manhã desta segunda-feira (19), durante a reunião que tratou dos preparativos para a realização do evento, na sede da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh). 

“Essa reunião teve o objetivo de reunir os organizadores do Festival, no caso a Associação de Moradores do Conjunto Castelo Branco e a Semmasdh que é a responsável pelo CSU. Vamos começar a planejar a disposição de barracas, palco, som e utilização dos recursos existentes no local. Marcaremos outras reuniões, convocando as demais secretarias envolvidas no Festival, para contribuírem conosco neste trabalho”, explicou a subsecretária operacional da Semmasdh, Jane Mara Moraes. 

Este ano, o festival inicia no dia 07 de julho e faz uma pausa nos dias 03, 04, 05 e 06 de agosto por conta da eleição estadual, já que o CSU do Parque 10 é colégio eleitoral. No dia 7 de Agosto o festival retoma as atividades seguindo até o dia 13. A festa acontecerá de segunda a domingo, de 18h30 até meia-noite. 

Segundo o presidente da Associação dos Moradores do Conjunto Castelo Branco, Alfredo Itassucê, mais de 120 danças se apresentarão durante as 34 noites de festival folclórico.

 “Teremos a apresentação de quatro danças por noite, de variados tipos. Hoje definimos a quantidade de barracas que irão atender o público durante o Festival e como vai funcionar toda a logística. Nos próximos dias teremos outras reuniões para definir áreas de estacionamento e o apoio dos órgãos municipais e estaduais como Manaustrans e Polícia Militar. Queremos fazer um festival com segurança e tranqüilidade para as famílias”, destacou.

 Sensibilização 

Durante os dias de festejo, a Semmasdh também estará orientando o público sobre as ações em defesa da garantia de direitos de crianças e adolescentes, como tem realizado com frequência.

“Ao longo do ano trabalhamos com o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes e o enfrentamento ao trabalho infantil. Mais uma vez estaremos com as nossas equipes de abordagem social para fazer o trabalho de sensibilização, orientação e acompanhamento, a fim de evitar que essas situações de direitos violados se tornem presentes nesta festa tradicional”, explicou a subsecretária da Semmasdh, Jane Mara Moraes.

 *Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade