Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Vida

Festival Marquesiano seleciona 21 grupos de dança

Neste ano o Festival Folclórico acontece nos dias 21, 22 e 23 de junho, período em que durante todo o dia são avaliados os trabalhos coreográficos das cirandas, quadrilhas, danças do café, gaúchas, árabes e indianas



1.jpg Grupos de danças regionais, nacionais e internacionais passaram por uma das principais fases do evento tradicional
06/05/2013 às 09:04

Trinta e cinco grupos de dança se apresentaram  na fase de triagem do 41º Festival Folclórico Marquesiano, que aconteceu na manhã de ontem na Escola Estadual Marquês de Santa Cruz, no bairro São Raimundo. Ao todo foram apresentadas 16 danças regionais e de tradição indígena, três grupos de dança nacional e 16 danças internacionais. As equipes disputavam 21 vagas para o tradicional festival de dança de Manaus.

“Nós ficamos surpresos com as apresentações. Na nossa avaliação os grupos tiveram performances excelentes, de ótima qualidade”, avalia uma das organizadoras do Festival Folclórico Marquesiano, a professora Inês Oliveira. “Tanto os membros dos grupos de danças quanto o público compareceu na fase de triagem do evento. Foi uma verdadeira festa”.

Neste ano o Festival Folclórico acontece nos dias 21, 22 e 23 de junho, período em que durante todo o dia são avaliados os trabalhos coreográficos das cirandas, quadrilhas, danças do café, gaúchas, árabes e indianas.

Parceria

Para 2013 o Festival Folclórico trouxe algumas novidades para os participantes. A principal delas é uma parceria com o Instituto Manaós, que conseguiu aprovar um projeto Ponto de Cultura denominado “Marquesiano”.


De acordo com a organização do Festival, através dele está sendo possível o aprimoramento dos grupos e companhias de dança. “A nossa ideia é qualificar ainda mais os grupos. Estamos fazendo um trabalho de aprimoramento teórico e prático dos participantes. O evento tem promovido palestras, oficinas e cursos para dar um suporte maior para os grupos e incentivar a história e valorização da dança”, diz a professora Inês Oliveira.

Tradição valorizada

Ainda segundo a docente, outro foco do projeto é o resgate e a valorização das danças regionais tradicionais do Amazonas. “Para realizar mais um Festival Folclórico Marquesiano e dar continuidade aos seus mais de 40 anos de história, durante as  oficinas e palestras que são promovidas, buscamos enfatizar a valorização da cultura amazônica e a preservação de danças que estão desaparecendo da nossa cidade. Queremos que os grupos que existem se solidifiquem e que cada vez elas estejam mais presentes do Festival Marquesiano”, diz Inês.

Dentro do projeto já foram realizadas duas palestras, uma sobre o Patrimônio Cultural Imaterial, com o mestre em sociologia Christian Pio Ávila, e outra que abordou sobre a História e Personagens do Festival Folclórico Marquesiano, com o professora José Gomes Nogueira.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.