Publicidade
Entretenimento
Vida

Filhos de famosos escolhem trabalhos diferentes da carreira de seus pais

Filhos de peixe nem sempre peixinhos são. Jovens desvinculam suas carreiras da profissão de seus pais famosos, tentando trilhar outros caminhos 23/05/2015 às 11:42
Show 1
Lourdes Maria, filha de Madonna, é um exemplo. A jovem estagiou como figurinista na última turnê da cantora
Laynna Feitoza Manaus (AM)

Muitos dizem que é melhor comprar algo de quem comprou do que de alguém que herdou – porque quem herdou, geralmente, não tem noção exata do valor que aquilo teve. Independente deste ditado popular ser verdade ou não, há uma turma de jovens que têm feito o possível para desvincular suas carreiras – ou primeiros passos profissionais – da profissão de seus pais famosos, tentando trilhar outras caminhadas por aí.

Na semana passada a internet “quebrou” com a notícia de que a filha da cantora Madonna, a jovem Lourdes Maria, 18, começou a trabalhar como estagiária no escritório do brasileiro Giovanni Branco, diretor de arte que assinou inclusive a capa do último disco da cantora, “Rebel Heart”. A menina, que estuda artes cênicas na Universidade de Michigan – a mesma em que a mãe estudou – começou a trabalhar no dia 15 de maio em Nova York.

Segundo informações do site Glamurama, Lourdes é considerada um prodígio na área em que escolheu para atuar. Não tão alheia à realidade da mãe, a mocinha já estagiou como figurinista na última turnê da cantora. O que, de certo, demonstra no mínimo a vontade dela em aprender coisas novas, independente de ser filha daquela que é considerada a cantora mais rica do mundo atualmente, cuja fortuna é estimada em 800 milhões de dólares.

Servindo no bar

Antes de Lourdes Maria, outro herdeiro de uma fortuna milionária também foi visto “arregaçando as mangas” em um emprego comum. Trata-se de Brooklyn Beckham, 16, filho de David e Victoria Beckham. O rapaz é garçom em uma cafeteria de Londres, e ganha cerca de R$ 8 por hora.

Durante a jornada de trabalho, que dura sete horas em expedientes semanais, o rapaz serve bebidas e limpa mesas. A iniciativa teria partido dos próprios pais do garoto, que impulsionaram o filho a trabalhar. Brooklyn teria aceitado a ideia de cara.

“David e Victoria querem que eles (os filhos) saibam como é duro trabalhar“, declarou uma fonte próxima da família sobre o assunto ao tablóide britânico Daily Mail. Uma imagem do rapaz carregando bandejas com louças sujas no estabelecimento rodou o mundo e despertou a curiosidade dos internautas.

“Brooklyn Beckham trabalhando em um café de Londres. Ele é bilionário e está trabalhando nisso. Gosto desse cara”, comentou um internauta na legenda da foto. A família Beckham possui uma fortuna avaliadas em 252 milhões de euros, mas o menino parece querer garantir seu próprio sustento: ele pretende fazer um curso de barismo para se dedicar mais à profissão.

Cuidando da beleza

A simplicidade de Isabella Jane, 22, à primeira vista, talvez não nos faça lembrar quem são seus pais: o ex-casal Nicole Kidman e Tom Cruise. A moça, que é filha adotiva dos atores, resolveu ser cabelereira e fazer um curso na Academia Vidal Sassoon, na capital inglesa, que custou cerca de R$ 60 mil.

Hoje ela trabalha no salão da unidade e é super discreta. A menina, porém, é ousada: adora experimentar cores novas no cabelo e também desenvolveu interesse pela Cientologia – mesma área em que o pai, Tom, se espelha.

“Isabella tem se dedicado muito ao trabalho e prefere não fazer muito estardalhaço sobre quem são seus pais. Alguns colegas de trabalho não fazem ideia de quem ela seja”, pontuou uma fonte próxima da moça ao jornal The Sun.

Ao se mudar para a Inglaterra com o intuito de finalizar seu curso, ela passou a levar uma vida mais tranquila e longe do holofotes que a habitariam se caso as suas origens fossem sempre expostas.

Destaque

Para a psicóloga e mestre em educação Silene Moreira, é significativo que os pais possam dar opções de escolha aos filhos. “Mesmo que seja difícil os filhos se desligarem totalmente da figura dos pais que são celebridades, é um incentivo para que eles busquem a própria felicidade”, diz.

E acrescenta, “Há um interesse significativo desses jovens ao se tornarem profissionais, e pela sua busca por identidade social e profissional. Eles tentam desconfigurar o elo com a celebridade, e clamam por mudanças”.

Publicidade
Publicidade