Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019
BIARRITZ

Filmado em Manaus, 'A Febre' leva o prêmio de melhor filme em festival na França

Festival Biarritz concedeu o principal prêmio para o longa que conta a história de Justino, um indígena que trabalha como segurança no porto de Manaus e é acometido por uma misteriosa febre



a-febre_still-6_5A484AD2-24E8-4D94-B0CC-2144D8F36079.jpg Foto: Divulgação
07/10/2019 às 08:48

Produzido em Manaus, o longa-metragem 'A Febre', de Maya Da-Rin, levou o prêmio de ‘Melhor Filme’ no Festival Biarritz América Latina, na noite do último sábado (5), em Biarritz, França. Um dos mais importantes prêmios do cinema mundial contou com ampla participação de longas produzidos no Brasil. Além de ‘A Febre’, venceram em diversas categorias outros cinco filmes de diretores brasileiros.

‘A Febre’ relata a história de Justino, um indígena que trabalha como segurança no porto da cidade e é acometido por uma misteriosa febre. Estreando no cinema, o indígena Regis Myrupu, que interpreta Justino, recebeu no último mês de agosto o prêmio de melhor ator do Festival de Locarno, na Suíça.

“Esse prêmio é muito especial para nós, por vir de um festival dedicado ao cinema latino-americano no momento em que estamos vivendo no Brasil. Queria agradecer especialmente a meus colegas diretores latinos que participaram do festival com seus filmes, ao júri e ao festival de Biarritz.

Esse é o primeiro longa-metragem da carioca Maya Da-Rin, que comentou a chegada até Biarritz com o fato de que a Amazônia Industrial está no centro do debate mundial. Em outubro de 2017 as filmagens foram iniciadas em Manaus com a pesquisa de elenco, na ocasião mais de 10 atores e atrizes do AM foram selecionados.



“A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Karim Ainouz, ganhou o Prêmio do Júri e o Prêmio do Sindicato Francês da Crítica de Cinema, já o “Mistério da Carne”, de Rafaela Camelo, ficou com o Prêmio de Melhor Curta-Metragem.

Rodrigo John recebeu o Prêmio Bal Lab para seu projeto de documentário “Ceci Bon” e Rafaela Camelo, já agraciada com a recompensa de melhor curta-metragem, recebeu o Prêmio Bal Lab para o seu projeto de primeiro longa de ficção, "Sangue do Meu Sangue".

Com essa premiação em diferentes categorias, a cinematografia brasileira bateu todos os recordes de recompensas neste festival que ocorre anualmente no luxuoso balneário do sudoeste da França. Trinta filmes latino-americanos disputaram nove prêmios no evento que começou na última segunda-feira (30) e teve fim neste domingo (6).

*Com informações da RFI

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.