Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
RESULTADO

Flor Matizada é tetracampeã do 22ª Festival de Cirandas de Manacapuru

A apuração ocorreu na noite desta segunda-feira (3) e consagrou a ciranda, que marcou 279,4 pontos. Agremiação levou o tema "Poranduba" ao Cirandódromo



ciranda_E7128144-13ED-4488-BE66-2F32F003206A.JPG Foto: Reprodução/Idenilson Leal
03/09/2018 às 20:39

A Ciranda Flor Matizada é a grande campeã da 22ª edição do Festival de Cirandas de Manacapuru. A apuração ocorreu na noite desta segunda-feira (3) e consagrou pela décima vez a ciranda, que marcou 279,4 pontos. A vice-campeã foi a Ciranda Guerreiros Mura, que conseguiu 279,3 pontos e em 3º lugar ficou a Ciranda Tradicional, com 279,3 pontos.

A Flor Matizada se apresentou na noite deste domingo (2) no Cirandódromo do Parque do Ingá e defendeu o espetáculo com o tema “Poranduba”. É a quarta vez seguida que a ciranda leva o título do festival, que atraiu um público de 50 mil pessoas ao município.

Ciranda animou o público neste domingo (2) (Foto: Divulgação/Prefeitura de Manacapuru)

Na língua Tupi, Poranduba significa história. Segundo o diretor cultural da Flor Matizada, o enredo contado pela ciranda lilás e branco no Cirandódromo foi de inclusão social. “A nossa crítica foi contra e exclusão social que esmaga milhões de pessoas no mundo, principalmente no ‘beiradão’, nome doméstico da Amazônia. Também enaltecemos as virtudes da pessoa humana por meio da arte”,

Para ele, ganhar o quarto título consecutivo é o resultado de muito trabalho dos mais de 500 brincantes. “É muita pesquisa, seriedade e união com a arte de Manacapuru. É uma sensação indescritível. Somos a primeira ciranda tetracampeã do festival”, declarou.

Aporte financeiro

O Governo do Amazonas assegurou apoio técnico ao evento, com a reforma do Parque do Ingá, além de aporte financeiro às cirandas, resgatando a beleza e grandiosidade do festival. Foram mais de 2 milhões destinado às agremiações e R$ 605 mil para reforma do local das apresentações.

O evento iniciou na sexta-feira (31) com a apresentação da Ciranda Tradicional que levou o tema “Sapiens?!, A Teoria da Involução Humana”. No sábado (1°), a Guerreiros Mura animou o público com o “Miriti Tauá, a lenda”. O espetáculo foi transmitido ao vivo e na íntegra pela Inova TV/Rede TV (canal 18.1), emissora da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), que é afiliada da Rede TV.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.