Publicidade
Entretenimento
Vida

Folia para todos: Banda do Boulevard recebe grande público

Banda do Boulevard foi realizada neste domingo (03), tendo várias atrações e muitos foliões para celebrar a festa do Rei Momo 04/02/2013 às 08:46
Show 1
A Banda do Boulevard homenageou o time de futebol local Nacional este ano, com o tema 'Nacional 100 anos - Boulevard, samba e pandeiro'
Rafael Seixas Manaus, AM

O final de semana Magro de Carnaval levou muitos foliões às ruas de Manaus. Diversão, alegria, fantasias, confetes e serpentinas não faltaram nos festejos de Rei Momo. Um dos pontos onde a folia “pegou fogo” foi a tradicional Banda do Boulevard, que levou à avenida o tema “Nacional 100 anos – Boulevard, samba e pandeiro”, prestando uma homenagem ao primeiro time de futebol profissional do Amazonas a completar cem anos de fundação.

As atrações foram as baterias das escolas de samba Vitória Régia, Reino Unido da Liberdade e Presidente Vargas, além do grupo Azaração & Curtição, e da banda de metais Anjinhos da Tasmânia e da Boulevard. “Aqui os foliões brincam com segurança, podem trazer as crianças e a família”, disse o folião Michael Monteiro, que pula Carnaval na Banda da Boulevard desde sua criação, no ano de 1987.

Foi de extrema importância a Banda ter homenageado o Nacional, por se tratar de algo da terra, do Amazonas, na opinião de Monteiro.

Homenageado

Presidente da Banda da Boulevard, o professor Manuel do Carmo Chaves, mais conhecido como Maneca, contou que tem uma identificação grande com o clube. E não só ele, mas sua família como um todo.

“Fui atleta do Nacional e dirigente. Quando presidente, nós ganhamos seus títulos consecutivos. É uma história que tem muita ligação conosco, comigo e minha família. Daí o nosso até fanatismo pelo Nacional. Eu e meu filho não torcemos por nenhum clube fora de Manaus, só pelo nosso Nacional, pelo azul e branco mais querido do Amazonas”. Em todas as suas edições, a Banda do Boulevard reúne um público de 70 a 90 mil pessoas.

Saiba mais

Só pela diversão

Luiz Cláudio Chaves, um dos fundadores da Banda do Boulevard, em entrevista concedida recentemente à reportagem de A CRÍTICA, informou que todas as atrações que participam do evento momesco não cobram cachê. “Elas participam juntas, com a vontade de fazer um Carnaval aberto, democrático, sem muros para a população”, frisou.

Publicidade
Publicidade