Publicidade
Entretenimento
Vida

Fotógrafa Ana Claudia Jathay registra ofício diário de trabalhadores amazonenses

Em 20 fotografias, a artista conseguiu captar aqueles cujo trabalho é essencial para a sociedade, porém vivem sob a sombra do esquecimento. 'Trabalhadores da Amazônia' entra em cartaz nesta quarta-feira (26) 26/11/2014 às 10:28
Show 1
Ana Claudia, mostra a foto em que propositalmente estourou as cores
Loyana Camelo Manaus (AM)

O ambiente austero do Tribunal Regional de Trabalho (TRT - 11ª Região), acostumado a receber engravatados diariamente, irá exibir em suas paredes uma realidade bem menos glamorosa, mas com inegável teor artístico. A partir das 10h de hoje entra em cartaz a exposição “Trabalhadores da Amazônia”, da fotógrafa Ana Claudia Jathay, a qual retrata o cotidiano de pessoas que laboram em ofícios peculiares a nossa região. Em 20 fotografias, a artista conseguiu captar aqueles cujo trabalho é essencial para a sociedade, porém vivem sob a sombra do esquecimento.

Nas fotos de tamanho 40x60, estão homens que trabalham em olarias, estaleiros, construção civil ou até mesmo fazendo farinha. São peconheiros (pessoas que sobem nas árvores - especialmente açaizeiros - para colher frutos). Enfim, ofícios escondidos, mas segundo Ana Claudia, são feitos com carinho.

“Senti uma satisfação imensa de estar no meio do ‘caboco’, dos trabalhadores que não têm muita condição, mas fiquei feliz de ver a simplicidade deles. Eles têm prazer de desempenhar aqueles trabalhos”, disse a fotógrafa, descrevendo o período de seis meses em que ficou fotografando para a exposição.

Mistura das cores

De acordo com Ana Claudia, a ideia é colocar estes trabalhadores como protagonistas, até como forma de valorizar seus ofícios. “Eles estão aí fazendo com o que o nosso açaí esteja no copo, a farinha esteja no prato, as nossas paredes sejam bem feitas”, lembra. E para dar um ar mais animador a este desafio, ela abusou do poder das cores (ou falta delas). “Como trabalho também com a ‘pop art’, procurei estourar as cores, misturando com o preto e branco. Tentei fazer um passeio pelas cores”, aponta.

Protesto mudo

Por ter uma carreira de duas décadas na área da fotografia, Ana Claudia conta que chega a capturar quase 300 imagens por dia, fato este que lhe rende um arquivo por demais vasto. Por isso, apesar de já ter feito diversas fotos semelhantes às da exposição, ela decidiu não se atrelar ao que já tinha guardado. “Resolvi produzir novamente. Até para ver de perto a situação desses trabalhadores”.

Muitos destes, ela conta, laboram em condições insalubres e até mesmo não possuem regulamentação. Pois em um ambiente onde põe em prática o Direito Trabalhista, a exposição deve dar o que falar.

“É uma situação que não dá para ignorar e até uma forma de mostrar e perguntar como fica a situação desses trabalhadores - claro, de forma implícita”, afirma a fotógrafa.

“Trabalhadores da Amazônia” não deve ficar restrito somente aos espectadores nortistas. Segundo Ana Claudia Jathay, a partir de abril de 2015, a mostra poderá ganhar as paredes de outros TRT’s do Brasil. Nesse caso, a quantidade de fotografias expostas sobe para 40. Para isto se concretizar, no entanto, a fotógrafa precisa de patrocínio para poder levar seu talento às demais regiões.

“Viver de arte não é fácil”, frisa. Caso consiga ajuda para custear as viagens, levará não apenas o seu talento, mas a reflexão sobre uma realidade ainda pouco valorizada.

Serviço

O quê: Exposição “Trabalhadores da Amazônia”

Quando: Inauguração hoje, às 10h. Em cartaz até o dia 30/01, das 8h30 às 14h30

Onde: Tribunal Regional de Trabalho - 11ª região (Rua Visconde de Porto Alegre, 1265. Bairro: Praça 14)

Quanto: Entrada franca

Publicidade
Publicidade