Publicidade
Entretenimento
Vida

Francis Madson lança novo curta-metragem no dia 1° de agosto

A obra audiovisual será lançada às 18h, no Lugar Uma de Artes, localizado na avenida Joaquim Nabuco, Centro. A entrada é franca 20/07/2015 às 11:59
Show 1
O curta é livremente inspirado na obra do pintor espanhol Francisco de Goya, “Saturno Devorando um Filho"
Acritica.com Manaus (AM)

A Soufflé de Bodó Company em parceria com a Artrupe Produções lança no dia 1° de agosto, às 18h, o novo curta-metragem de Francis Madson, “No Céu da Boca Cresceu Saturno”, no Lugar Uma de Artes, localizado na avenida Joaquim Nabuco, Centro. A entrada é franca.

Livremente inspirado na obra do pintor espanhol Francisco de Goya, “Saturno Devorando um Filho”, o diretor e roteirista criou uma história sobre um casal com uma relação conturbada, e que tem como principal problema a maneira como as constantes gravidezes da esposa são encaradas pelo casal. O elenco do filme é formado por Victor Kaleb e Amanda Magaiver, além de César Nogueira na direção de fotografia e montagem.

Utilizando-se de uma linguagem experimental, Madson busca um caminho menos convencional para explorar ao máximo uma proposta de radicalidade no seu estilo. Já bastante conhecido na cena teatral de Manaus, o diretor iniciou um contato com o grupo de realizadores audiovisuais com a sua participação no 10° Amazonas Film Festival com o curta-metragem “Jardim de Percevejos”, e busca levar adiante a sua linguagem de sensorialidade e estranheza com “Saturno”.

O filme foi filmado em 2014, mas passou por um longo processo de montagem, o que alterou de maneira decisiva o resultado que era esperado anteriormente: “Nós passamos por várias ideias, e isso afetou drasticamente o roteiro do filme. Eu acredito que isso faz parte desse processo, ou de qualquer outro, e eu acredito que, como diretor e roteirista, esse formato acabou sendo o mais indicado pra essa proposta de curta”, afirma o diretor.

“No Céu da Boca Cresceu Saturno” estreia no dia 1° de agosto, às 18 horas, no Lugar Uma de Artes, 1436, Centro. A entrada é franca.

Filme-ensaio

No mesmo evento também será exibido o filme-ensaio de Sávio Stoco, “MANhaAUSttan”, que fala sobre o artista amazonense Francisco Rider.

O curta inicia em 1996, quando Rider viajou para Nova York, e vai até cenas manauaras atuais interagindo com o universo do artista. No período em que residiu nos EUA ele estudou, colaborou e criou com alguns dos mais influentes artistas da dança contemporânea daquela época. Um deslocamento que marca hoje seus trabalhos realizados em Manaus na opção por interpelar a cidade e outros assuntos.

O filme foi premiado pelo PAIC 2011, da Manauscult. As etapas de produção passaram pela digitalização completa do acervo de fitas magnéticas (VHS) de Rider e filmagens de cenas atuais em Manaus. O filme dá segmento à pesquisa de documentários de Sávio Stoco na reutilização de imagens de arquivo, vistas nos curtas-metragens “Janela para o Outro” (2009) e “Rito de Morte” (2011), ambos premiados no Amazonas Film festival.

Além desses dois curtas, também serão exibidos os filmes “Jardim de Percevejos”, primeiro curta-metragem de Francis Madson, e “O Que Não Te Disse”, de Diego Bauer.

Publicidade
Publicidade