Publicidade
Entretenimento
PROGRAMAÇÃO

FUÁ chega a sétima edição com yoga, gastronomia e atrações gratuitas

Além das opções de entretenimento, o FUÁ arrecadará doações em dinheiro para o Instituto 50 Sorrisos, que apoia crianças em situação de vulnerabilidade social na favela de Mathare, no Quênia 25/11/2016 às 16:55 - Atualizado em 25/11/2016 às 17:01
Show 9
Prática de yoga está na programação do FUÁ neste domingo (Foto: Divulgação)
acritica.com* Manaus (AM)

O domingo (27) será marcado pela sétima edição da Feira Urbana de Alternativas (FUÁ), projeto que reúne atividades de cunho socioeducacional com foco na sustentabilidade, economia alternativa e empreendedorismo local, cultura, arte, gastronomia e atrações musicais, que acontece na sede da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em Manaus. O evento é beneficente e tem as atividades baseadas nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), lançados pela ONU em 2015.

Realizado em parceria entre a FAS e CasaCinco, o FUÁ tem como principal objetivo fomentar um novo pensamento e estimular a melhoria na qualidade de vida. "O FUÁ vem se posicionando na agenda de Manaus, trazendo um olhar atencioso sobre as pessoas que ajudam a construir a cultura e a arte locais. A FAS se orgulha por abrir suas portas e ajudar nessa redescoberta da vida urbana da cidade, trazendo as pessoas para um diálogo sobre sustentabilidade e a Manaus que queremos", disse uma das organizadoras do evento, Paula Gabriel.

A sétima edição do FUÁ terá prática de yoga, feira de criatividade, gastronômica, troca de livros entre outras atividades gratuitas.  O FUÁ conta ainda com a feira de alimentos dos produtores rurais do Rio Preto da Eva e da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro, além da venda de pirarucu fresco. O pescado é oriundo de manejo sustentável na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá. "Tivemos uma grande procura por alimentos. Assim, buscamos incentivar a alimentação saudável e apoiar pequenos produtores. Pedimos também que as pessoas tragam suas próprias ecobags, para evitar o uso de sacos plásticos, que geram resíduo", destacou Sissy Mendes, da CasaCinco.

Na área de conteúdo, às 11h, o FUÁ terá uma palestra sobre “Sincretismo entre os arquétipos astrológicos e os orixás”, às 14h, uma roda de conversa sobre Empoderamento Negro com André Rolim, Elisa Maia, Keila Serruya, Luiz Fernando e Michelle Andrews, Workshop de Dança do Ventre com Nanny Rodrigues, Workshop de Dança e Qualidade de vida com Sandro Ferreira, entre outras atividades que acontecerão no Auditório Lidia Parisotto. Como atrações musicais, se apresentam Cileno, Jéssica Stephens e Elias Moreira, Eletricidade Mambembe, Maracatu Pedra Encantada, Maracatu Eco da Sapopema, Ágno Bell e Banda Recanto, além de uma apresentação do Grupo Legião Brasileira de Capoeira. O evento terá ainda exposições de Thai Inomata (fotografia) e Priscila Pinto e Kerolayne Kemblim (artes plásticas), além de intervenções artísticas com graffiti ao vivo pelo Designer e Ilustrador Hugo Cauper.

O evento contará com a arrecadação de alimentos não perecíveis, roupas e brinquedos pelo projeto Entre Amigos e serão destinadas às pessoas mais carentes. 

Além disso, o FUÁ arrecadará doações em dinheiro para o Instituto 50 Sorrisos, que apoia crianças em situação de vulnerabilidade social na favela de Mathare, no Quênia, com alimentação, saúde e educação. "Os meninos atendidos pelo projeto vivem na segunda maior favela da África e têm uma vida marcada por muitas dificuldades - muitos são órfãos ou sofrem com a fome e diversas doenças. Com doações de apenas R$ 20, conseguimos garantir alimentação saudável para uma criança por um mês no Quênia. Além disso, temos doações extras para material didático e infraestrutura da escola, que dão esperança e direito a um futuro mais digno para a comunidade. Esta edição do FUÁ, com o tema Consciência Negra, será uma grande oportunidade para captar mais recursos para ajudar estas crianças, mas também para divulgar o Instituto e mostrar a realidade de populações negras em outros países", explica a voluntária amazonense do instituto Marina Souza.

Todos os resíduos gerados pelo evento serão coletados pela Associação de Reciclagem e Preservação Ambiental (Arpa).

*Com informações de assessoria

Publicidade
Publicidade