Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2021
CRÍTICA

George Clooney diz que Bolsonaro é exemplo de raiva e ódio no mundo

Além do presidente do Brasil, o ator criticou o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán



image_84BD798C-D292-48F7-A978-DE5C7B7ACD16.jpg George Clooney (Foto: Reprodução)
24/11/2020 às 14:56

O ator George Clooney criticou o presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán em entrevista à revista GQ, ao falar sobre a gravação de seu filme “The Midnight Sky”, no qual interpreta um cientista em um mundo pós-apocalíptico. Ele afirmou que os políticos ‘são elementos de ódio e raiva no mundo’.

“Não estávamos no meio de uma pandemia quando aconteceu, mas ainda havia todos estes outros elementos, estes elementos de quanto ódio e raiva todos nós estamos sentindo neste momento da história em todo o mundo. Vejam Bolsonaro no Brasil, ou Orbán na Hungria”, disse o ator.



Ele continuou: “Olhem ao redor. Muita raiva e ódio. (Meu novo filme) acontece em 2049. Se você o levasse a ferro e fogo, isto poderia muito bem ser o que nossa realidade é se deixarmos este tipo de ódio supurar”.

O governo da Hungria contra-atacou o ator por descrever seu primeiro-ministro, como um exemplo de raiva e ódio no mundo. “George Clooney é um bom ator, portanto merece respeito, mas... ninguém deveria tratá-lo como um oráculo político global”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Tamas Menczer, ao canal de notícias pró-Orbán HirT. O presidente Bolsonaro não se manifestou sobre a fala do ator.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.