Publicidade
Entretenimento
Buzz

Grife do apresentador Luciano Hulk é acusada de usar estampa para incentivar pedofilia

‘Use Huck’ anunciou em seu site uma camiseta infantil estampada com a frase ‘Vem ni mim que eu tô facin’, mas, após polêmica, retirou o produto de circulação   05/03/2015 às 10:39
Show 1
A frase “Vem ni mim que eu tô facin” estampava a camiseta infantil
acritica.com ---

Mais uma vez a grife “Use Huck”, do apresentador Luciano Huck, se envolveu em polêmica ao anunciar seus produtos na internet.

Desta vez a marca precisou pedir desculpas ao seu público por anunciar em seu site uma camiseta infantil estampada com a frase “Vem ni mim que eu tô facin”.

Após divulgação do produto, a marca foi instantaneamente acusada de incentivar a pedofilia.  

A camiseta não está mais à venda no site da empresa. Segundo a marca, a imagem da estampa foi por engano aplicada digitalmente sobre a foto da modelo com uma camiseta lisa.

“Por erro nosso, todas as artes de Carnaval (inclusive e infelizmente esta arte) foram aplicadas sobre a coleção infantil e disponibilizadas no site sem a devida revisão”, afirma a empresa.

A repercussão negativa na web levou o nome de Huck aos trending topics do Twitter no Brasil.

Histórico

 Esta não é a primeira vez que o nome do apresentador aparece envolvido em polêmicas. Em abril de 2014, o mesmo site “Use Huck” lança uma camiseta inspirada na “banana” com que Daniel Alves respondeu ao racismo da torcida.

A marca foi acusada de querer faturar em cima da polêmica. Já em novembro, Huck disse à tetraplégica Laís Souza que é “vantagem” poder fazer tatuagem sem sentir dor.

Publicidade
Publicidade