Publicidade
Entretenimento
Vida

Grupo Beija Fulô apresenta 'Amores Urbanos - De Seu Caio, o Fernando Abreu' no dia 16

A montagem é inspirada em três contos da obra do renomado autor gaúcho: ‘Os Sobreviventes’, ‘Dama da Noite’ e ‘Caixinha de Música’. O espetáculo é encenado pelos atores Tharcila Martins e Eduardo Gomes 14/03/2013 às 10:51
Show 1
Espetáculo está mais visceral e contemporâneo, diz diretor
Laynna Feitoza Manaus, AM

Único espetáculo da Grupo Beija Fulô a se distanciar da proposta de comicidade, a montagem ‘Amores Urbanos – De Seu Caio, O Fernando Abreu’, encenada pelos atores Eduardo Gomes e Tharcila Martins, volta a ser apresentada no próximo dia 16 de março, também no Les Artistes Café-Teatro, às 19h, com ingressos no valor de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

A montagem é inspirada em três contos da obra do renomado autor gaúcho: ‘Os Sobreviventes’, ‘Dama da Noite’ e ‘Caixinha de Música’. “Estreamos o espetáculo no 9º Festival de Teatro da Amazônia (FTA) - cuja atriz Tharcila Martins recebeu 'Menção Honrosa' no encerramento do evento - e reformulamos por conta das críticas, resolvendo estudar um pouquinho mais o Caio Fernando Abreu. Se trata de um outro espetáculo”, disse o diretor da trupe, Wallace Abreu.

Dentre as mudanças, o ator, diretor e jornalista pontuou e justificou as principais. “Mudamos a ordem dos contos a serem apresentados. Saímos do quarto (cenário do antigo formato) e construímos um cenário mais teatral, onde a nossa ideia é que o cenário fale sobre os relacionamentos podres que se constroem, em cima de interesses e de convenções. Não será mais os três contos separados: eles se reuniram e se encaixam, formando uma mesma história”, contou.

“Nossa ideia inicial no primeiro formato era trabalhar a questão cotidiana. Queríamos que o espetáculo fosse naturalista, remetendo aos anos 80 e à pequenos detalhes sobre a vida do Caio. E nesse novo formato a gente se entregou e ousou mais, onde o ‘Amores Urbanos’ está totalmente contemporâneo, mais visceral e vivo”, apontou Wallace.

De acordo com Abreu, a atmosfera do relacionamento a dois é o que permeia a peça teatral. “É um espetáculo que estamos experimentando, sendo o nosso primeiro trabalho depois de tanto tempo só com humor, até porque teatro é transformação”, concluiu o diretor.

 

Publicidade
Publicidade