Publicidade
Entretenimento
TEATRO

Grupo paulistano Parlapatões apresenta peça 'O Burguês Fidalgo' no Teatro Amazonas

Apresentação do grupo paulistano acontece hoje e no fim de semana. Montagem de Molière ganha versão atualizada repleta de elementos do contexto atual brasileiro, explicou o diretor e protagonista 24/06/2016 às 15:21 - Atualizado em 24/06/2016 às 16:04
Show burgues fidalgo
O Burguês Fidalgo”, de Molière, terá três apresentações no Teatro Amazonas este fim de semana (Foto: Divulgação)
Lídia Ferreira Manaus (AM)

Com 25 anos de carreira e mais de 40 espetáculos de humor produzidos, o grupo paulistano Parlapatões se apresenta pela primeira vez em Manaus no palco do Teatro Amazonas com a peça “O Burguês Fidalgo”, de Molière. A montagem, que será encenada nesta sexta, sábado e domingo, ganha um “F5” do grupo com uma versão repleta de elementos do contexto atual brasileiro para a obra clássica, como conta ao BEM VIVER o diretor e protagonista Hugo Possolo.  

“A obra é uma comédia balé, que originalmente teria três horas. Para adaptar aos dias de hoje, em uma hora e meia de duração, utilizamos a  parte musical ao vivo para substituir o balé. São músicas que ajudam a contar essa história”, revela Hugo que complementa ao dizer que canções da MPB fazem parte da trilha sonora. “Tem arranjos próprios, paródias e músicas que a gente compôs”, diz. A interpretação musical é de Demian Pinto.

Ambientada no período da Monarquia, a montagem dialoga com cada fase que o Brasil vai passando. Isso é feito por meio de adaptações que o elenco faz constantemente, sem fugir do roteiro original. “A gente começou esse projeto um pouquinho antes da Copa do Mundo, uma  fase em que o Brasil queria se mostrar potente para o mundo e esconder todas as suas complicações. Já hoje, temos um outro contexto com a crise econômica. A gente vai fazendo analogias e piadas, então, o público se diverte muito”, diz.

Hugo Possolo protagoniza o espetáculo como Sr. Jordain, um “novo rico” que tenta a todo custo ser aceito pela nobreza. Ele usa o dinheiro dele para contratar professores e pessoas que possam prepará-lo para atingir esse objetivo. “Ele vai sendo enganado o tempo todo, um pouco como é o nosso País, esse Brasil emergente. É uma coisa bem contemporânea e crítica, com muito humor”, diz.

Elementos locais também são inseridos no roteiro. “Eles estão aqui há alguns dias e têm a expertise de observar as práticas da cidade e colocar no palco, sem interromper a linha da história. O espectador consegue ter essa identificação com a peça”, diz Expedito Araújo, curador do Vivo EnCena, patrocinadora da temporada. 

Além do palco

Após a sessão do dia 25 de junho, haverá um bate-papo da série “Encontros Vivo EnCena”, com a participação do ator e diretor do espetáculo Hugo Possolo, do ator e parlapatão Raul Barretto e do curador  Expedito Araujo. O grupo conduziu de workshops gratuitos durante a passagem por Manaus, como parte do projeto Vivo Encena.

Serviço

Quando: Sexta e sábado às 20h e domingo às 19h

Onde: Teatro Amazonas

Quanto: R$ 30 (Inteira) e R$ 15 (Meia)- 50% de desconto para Cliente Vivo Valoriza e colaboradores VIVO e um acompanhante

Publicidade
Publicidade