Publicidade
Entretenimento
BEBIDA

Guia cervejeiro: Tudo o que você precisa saber sobre cerveja artesanal

Das escolas cervejeiras ao processo de fabricação em casa, entusiastas das cervejas artesanais desmistificam detalhes sobre a bebida 09/07/2018 às 16:38 - Atualizado em 09/07/2018 às 16:49
Show 1377497
Empresário Rafael Bezerra é proprietário da Manaus Brew Shop, espaço especializado na venda de cervejas artesanais e materiais para seu preparo (Fotos: Jair Araújo)
Juan Gabriel Manaus, AM

Ela está presente na confraternização entre amigos, no churrasco com a família ou até mesmo como uma ótima companhia para uma tarde de folga, por exemplo. A boa e velha cerveja está presente nos quatro cantos do mundo e atualmente, essa paixão nacional segue se difundindo sob contornos diferentes. Para quem quer fugir dos rótulos tradicionais do mercado, a pedida é apostar em cervejas artesanais. 

Diferenciadas, elas costumam marcar o paladar se apresentando das mais variadas formas. Hoje, o mundo cervejeiro conta com quatro principais escolas – como os entusiastas costumam chamar as principais nações que influenciaram na preparação da bebida -, sendo elas a belga, inglesa, americana e a alemã.

Em plena expansão, as cervejas belgas são marcadas pelo sabor mais adocicado, é o que explica o empresário e entusiasta cervejeiro Rafael Bezerra, proprietário da Manaus Brew Shop, principal espaço voltado para a cultura da cerveja na capital amazonense. “Além do sabor mais doce, as cervejas belgas são marcadas pelo alto teor alcoolico”, revela Bezerra. “Apesar disso, ela segue sendo a favorita entre os que estão começando a degustar cerveja”, completa.

Tradicional. Essa é a melhor definição quando se trata de cervejas alemãs. Enraizada no DNA deste país europeu, a cerveja por lá segue à risca o velho ditado “menos é mais”. “A cerveja alemã é a mais simples possível”, explica Bezerra que ressalta os tipos pilsen e de trigo como os mais tradicionais desta escola. 

Já as escolas inglesa e americana têm seus caminhos traçados historicamente. A principal representante da escola inglesa é a Indian Pale Ale (IPA), fruto das grandes expedições britânicas rumo a Índia. O estilo atravessou o Atlântico e se popularizou no continente Americano. Os americanos por sua vez, criaram uma receita marcada pela grande quantidade de lúpulo, responsável por dar aquele gostinho “amargo” na bebida.

Preparo artesanal

Uma visita como outra qualquer ao mercado fez com que o estudante Gabriel Meneses passasse a ver a cerveja com outros olhos. Se deparando com rótulos até então desconhecidos para ele, o jovem optou por experimentar a novidade e se apaixonou. “A partir disso eu fui explorando cada vez mais os tipos e gostando disso”, revela Meneses. A paixão iniciada há cerca de um ano e meio já o levou a degustar mais de 150 rótulos diferentes. Com o paladar apurado, resolveu que era a hora de começar a fabricar sua própria cerveja.

“Fiz cursos, muitas aulas, ia na internet atrás de conhecimento. Depois de tanto estudar eu fiquei tentado a fazer minha própria cerveja. Comprei o kit de fabricação final do ano passado e em dezembro fabriquei minha primeira cerveja, uma New England IPA”, conta o entusiasta.

O processo de fabricação leva em torno de vinte a trinta dias. A preparação se inicia com a brassagem que nada mais é do que o cozimento do malte moído. Após isso, o malte é lavado com água e descartado. O líquido restante é fervido em outra panela, durante este processo o lúpulo é adicionado. Em seguida é preciso baixar a temperatura do líquido e adiciona-lo em um fermentador onde descansará por sete dias antes de ser resfriada a 0 graus e descansar por mais uma semana. A preparação termina com o envase da bebida junto a uma solução de açúcar para despertar as leveduras e dar o gás a cerveja que estará pronta.

Para Gabriel Meneses, todo o esforço vale a pena. “Pra mim cerveja não é uma simples bebida alcoólica, é uma coisa para se apreciar. Ela é um liquido mundial, se você for na Bélgica, na Índia, qualquer lugar do mundo, sempre você vai encontrar cerveja, mas nunca é igual, cada local tem sua receita, é uma coisa que você vê as pessoas botando sua cultura dentro”, diz Meneses.

Curso

A Manaus Brew Shop , localizada na Avenida Mario Ypiranga, 64, Adrianópolis, oferece cursos voltados para a fabricação da cerveja artesanal. As aulas são feitas sob encomenda com turmas de no máximo quatro alunos. Para participar basta ir ao local e agendar uma data no espaço.

 

Publicidade
Publicidade