Publicidade
Entretenimento
Vida

'História para hoje': Manaus recebe mostra sobre Anne Frank

Aberta ao público, a mostra sobre a jovem alemã que foi vítima do nazismo poderá ser conferida de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 21h. A realização é do Comitê Israelita do Amazonas (Ciam) 23/07/2013 às 09:47
Show 1
Fotos da família e reproduções de documentos fazem parte da mostra
Rosiel Mendonça Manaus, AM

Depois de passar por cidades do sudeste do País, além de Brasília e Portugal, a exposição “Anne Frank, uma história para hoje” será exibida em Manaus, durante todo o mês de agosto, no piso Tucumã do Manauara Shopping (entrada pela avenida Umberto Calderaro, antiga Paraíba).

Aberta ao público, a mostra sobre a jovem alemã que foi vítima do nazismo poderá ser conferida de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 21h. A realização é do Comitê Israelita do Amazonas (Ciam).

Produzida pela Anne Frank House, sediada em Amsterdã, a exposição usa a história de vida da adolescente judia, autora de um diário traduzido para mais de 60 idiomas, como fio condutor para estimular reflexões sobre a tolerância, respeito pelas diferenças, direitos humanos e democracia.

“Quando falamos desses temas, contribuímos para que tragédias como o Holocausto não se repitam. Além disso, o objetivo dessa atividade é manter vivo o legado da Anne, porque os dizeres dela continuam sendo atuais quando o assunto são os direitos humanos”, declarou a presidente do Ciam, Anne Benchimol. “Em sua sabedoria juvenil, ela era muito profunda e otimista em relação às pessoas. Que esse otimismo seja o grande aprendizado desta exposição”, completou.

O que ver

Ao todo, “Anne Frank, uma história para hoje” conta com 30 painéis que retratam cinco aspectos dos acontecimentos em torno da Segunda Guerra Mundial: a ascensão do nazismo, o expurgo dos seres considerados diferentes, a atitude individual das pessoas, o Holocausto e a importância dos direitos humanos.

Os fatos, que se confundem com os acontecimentos da própria vida de Anne, são contados em ordem cronológica e vêm acompanhados de reproduções de arquivos históricos e fotografias dos álbuns da família Frank.

O famoso diário, escrito pela jovem durante os dois anos em que se refugiou junto com os familiares em um “anexo secreto”, em Amsterdã, é o foco do primeiro painel. Ele se debruça sobre a persona de Anne, ora vista como um símbolo do sofrimento de milhões de pessoas, ora como escritora e disseminadora de ideais. Enquanto isso, o último painel mostra as impressões de quem passou pela casa de Anne Frank, na Holanda.

Temas em debate

A exposição também virá acompanhada de uma série de palestras que vão abrir espaço para a discussão dos temas apresentados. Todos os encontros são gratuitos e acontecem sempre às 19h30, na Bemol do Manauara Shopping. A única exceção é no dia 6, quando se discute o tema “Caminhos para a adoção”, às 15h, na Bemol Camapuã.

A primeira palestra, sobre “Compromisso de diálogos entre etnias e respeito às minorias”, está marcada para o dia 5. No dia 7, a palestra é “O direito à felicidade e às políticas públicas”; dia 14 é a vez de “Anne Frank: uma história para hoje”; no dia 21, Rossieli Silva e Anne Benchimol participam da palestra “Anne Frank: uma vida”; o último debate ocorre no dia 28 de agosto, com Márcio Souza, Bernardo Monteiro e Márcio Braz falando sobre o Holocausto.

Busca rápida

Anne Frank nasceu em Frankfurt, em 1929, e morreu no campo de Bergen-Belsen, em 1945. Dois anos depois, o pai dela, único da família a sobreviver, publicou o diário da filha.

Serviço

o que é: Exposição “Anne Frank, uma história para hoje”

onde: Piso Tucumã do Manauara Shopping

quando: De 01 a 31 de agosto; segunda a sexta, 10h às 22h; domingos, 14h às 21h

Publicidade
Publicidade