Publicidade
Entretenimento
Vida

Hora do lanche: uso da lancheira deve ser incentivado

Elas acompanham os primeiros anos da vida escolar das crianças. Trata-se de um meio de controle dos pais sobre o que os filhos estão comendo na escola 07/03/2013 às 10:39
Show 1
A pequena Ana Júlia não abre mão da geladeira e é adepta de uma alimentação saudável
Luciana Santos Manaus, AM

Todas as tardes, Ana Júlia carrega orgulhosa sua lancheira rosa para a escola. É no recipiente onde estão guardados suas frutas e sucos favoritos, todos cuidadosamente organizados pela mãe, a analista de sistemas Andréia Ribeiro. Aos três anos de idade, a menina nunca tomou refrigerante, prefere sucos naturais aos industrializados, não é fã de fast food e, apesar de adorar chocolate, aceita comer o doce com moderação. Uma questão de hábito, segundo Andréia, que acredita ser importante estimular as crianças desde cedo a ter uma alimentação saudável. Com o início da vida escolar, a lancheira acaba sendo um instrumento para auxiliá-la nesta empreitada.

“Como ela ainda é pequena, leva o lanche de casa. Sempre procuramos oferecer alimentos saudáveis e virou uma questão de hábito. O refrigerante, por exemplo, ela nunca tomou, mesmo quando teve oportunidade. Então não insistimos, pois acreditamos que se pudermos retardar, melhor pra ela. E a escola também contribui, orientando os pais a oferecer lanches saudáveis e estipulando um dia na semana onde todas as crianças devem levar uma fruta para a merenda”, conta.

Em transição

Com um pouco mais de idade, Luna, de seis anos, passa por um período de transição. Ela estuda em uma escola de período integral e, na parte da manhã, conta com o lanche preparado pela mãe, a advogada Tamile Amanajas, mas no período da tarde, tem o poder de escolher o que mais lhe agrada na cantina do colégio. Apesar da liberdade conquistada, Tamile diz que a pequena ainda não entrou naquela fase em que as crianças passam a ter vergonha de usar lancheira, aceitando sem reclamar o cardápio elaborado pela mãe.

“Até hoje ela não reclamou de levar o lanche de casa. Temos a preocupação de que ela tenha uma alimentação saudável e até mudamos os nossos hábitos, como tomar refrigerante, para dar o exemplo e ela não sente falta”, garante.

Quanto ao lanche que Luna compra na escola, a mãe da menina afirma ficar tranquila com a qualidade dos alimentos ofertados e destaca a iniciativa da escola de encaminhar para os pais o cardápio da semana. “São lanches com uma proposta mais saudável. Além disso, toda sexta-feira a escola encaminha o cardápio da semana seguinte e assim podemos orientar as crianças”, conta.

Frase

A influência da escola nas preferências alimentares é de suma importância, colaborando com as escolhas, assim é dever do ambiente escolar oferecer alimentos mais saudáveis”. Angélica Miranda nutricionista

Escolha

Ana Júlia (à esquerda) e Luna não abrem mão da lancheira. Ambas são adeptas de uma alimentação saudável, incentivada pelos pais e também pela escola.

Dicas do que escolher 

A nutricionista Angélica Miranda ensina que os alimentos levados na lancheira devem possuir cores diferentes para estimular a atenção e vontade de comer, como frutas variadas cortadas em pequenas porções. Para o preparo de sanduíches, ela recomenda o uso de pães integrais, queijos brancos, requeijão ou geléia de frutas. Quanto a torradas e biscoitos, a profissional diz que deve-se optar pelos integrais e sem recheio, por conta das gorduras saturadas. A nutricionista indica ainda bolos sem cobertura, sucos de frutas naturais (os industrializado, segundo ela, possuem excesso de sódio e conservantes) e iogurte de frutas.

Para as crianças que lancham na cantina da escola, Angélica Miranda aconselha que evitem os refrigerantes, pois estes contêm excesso de açúcar, conservantes e corantes. Ela também indica salgados assados, saladas e picolés de frutas, e sanduíches feitos na hora.

“Elas devem optar por sanduíches feitos na hora como, por exemplo, sanduíche de queijo e misto quente, pois assim diminui-se o risco de contaminação por fungos e bactérias. Mas devem evitar os lanches com carne de hambúrguer, pois eles contêm grande quantidade de gorduras saturada, o que prejudica a saúde”, orienta.

Publicidade
Publicidade